Proposta da EOSIO impede que usuários comprem os recursos da blockchain

A EOSIO, empresa por trás da blockchain e token EOS, propôs uma grande mudança no sistema de alocação de recursos da rede, que exigiria que os usuários alugassem os recursos da rede.

De acordo com uma publicação no blog feita pela EOSIO em 21 de dezembro, as alterações propostas visam evitar o congestionamento da rede causado pela incapacidade de empregar recursos não utilizados de tempo e largura de banda (NET) da Unidade Central de Processamento (CPU), porque os usuários os possuem.

De acordo com a EOSIO, a rede sofre com um sistema de alocação de recursos mal projetado, que permite que a maioria dos recursos da rede não seja utilizada, apesar da demanda significativa, impedindo que a rede opere totalmente.

Durante uma interrupção, o REX estava gerenciando cerca de 30% dos recursos da rede e - quando ficou sem eles - “apenas uma pequena porcentagem dos 70% restantes dos recursos da rede estava realmente sendo utilizada, evidenciada pelo fato de que menos da metade da capacidade total da blockchain estava sendo usada. ”Para resolver esse problema, a EOSIO propõe uma mudança no sistema REX:

“Sob o novo sistema proposto, o usuário pagará uma taxa de aluguel de recursos por meio de um contrato inteligente para receber 30 dias de CPU/NET do fornecimento total. Após 30 dias, o aluguel deve ser renovado e o preço é ajustado automaticamente usando um mecanismo baseado no mercado, com base nas mudanças na oferta e na demanda de recursos de CPU/NET.”

Novo modelo

Os usuários ainda poderiam apostar tokens EOS no novo sistema, mas, em vez de obter recursos de CPU/NET, eles seriam compensados com taxas dos leilões de EOS, taxas de RAM e receitas com aluguel de CPU/NET. O post explica:

“O objetivo de propor uma transição de um modelo de direitos a um modelo de leasing ou aluguel é remover a influência de mercados especulativos sobre o preço dos recursos. A introdução de um mercado de aluguel, com preços baseados na utilização geral de recursos, tornará a alocação de recursos mais previsível e confiável para a comunidade.”

O preço do recurso será baseado no suprimento disponível. Quanto menos CPU/NET disponível, maior o preço. A transição para o sistema proposto seria gradual, com os recursos sendo progressivamente alterados da antiga implementação do REX para o sistema de aluguel ao longo do tempo.

Até o momento, a empresa não respondeu ao contato do Cointelegraph sobre as possíveis consequências da transição para usuários que atualmente possuem recursos na rede.

Embora a rede afirme ser extremamente escalável, o EOS enfrentou vários problemas no passado. No início de novembro, a blockchain do EOS estava congestionada o suficiente para impedir que usuários comuns enviassem transações devido ao airdrop do token EIDOS.