eBay nega rumores de que começará a aceitar criptos, apesar de publicidade em evento cripto

EBay negou rumores de que vai começar a aceitar criptomoedas como forma de pagamento, de acordo com matéria da Bloomberg de 14 de maio.

As especulações começaram desde que a gigante de e-commerce exibiu peças de publicidade durante a conferência Consensus em Nova York. Um dos outdoors dizia:

“Moeda virtual. Está acontecendo no eBay.”

Foi sugerido que a disparada de preços de criptos nesta semana, que parece não ter explicação, teria sido ligado à expectativa de que a eBay estivesse preparando para apoiar as criptos.

Como o site de leilões on-line se intitula "o maior mercado do mundo", esse movimento seria um marco importante na busca do setor pela adoção mainstream, diz a Bloomberg. Mas tratando diretamente dos rumores, um representante da eBay disse:

“Criptomoedas não são aceitas como forma de pagamento na plataforma da eBay, nem fazem parte da nossa estratégia de pagamentos.”

O marketplace online realmente tem uma seção marcada como Virtual Currency, onde pessoas podem usar formas monetárias tradicionais para comprar criptos de vendedores.

O esclarecimento eBay não é o primeiro rumor infundado dos dias recentes. A empolgação começou a tomar a comunidade cripto em abril, quando um tweet teria sugerido que a TD Ameritrade, que possuiria US$ 1,3 trilhão em ativos, estaria testando negociação à vista de Bitcoin (BTC) e Litecoin (LTC) em sua corretora.

Mas Sunayna Tuteja, diretor de ativos digitais da empresa, disse à Bloomberg:

“Atualmente, não estamos. Nós temos o que chamamos de paperMoney, que é como o que nossos clientes podem testar estratégias de negociação. Foi uma simulação. Ou seja, não houve execução efetiva.”

Apesar da negativa, outras marcas confirmaram nesta semana que permitirão aos clientes usar criptos em suas lojas. No primeiro dia da Consensus, empresas como Whole Foods Market, Barnes & Noble e Bed Bath & Beyond confirmaram serem parceiras de um novo app chamado Spedn, que facilita transações cripto através da rede Flexa.