Regulamentador financeiro holandês tem "dúvidas" sobre a conformidade do investimento em criptomoedas

A Autoridade para os Mercados Financeiros (AFM) daHolanda levantou “dúvidas” sobre se as entidades que negociam em criptomoeda estão em conformidade com leis de licenciamento, de acordo com uma carta oficial em 13 de junho.

Em uma carta enviada aos participantes do mercado procurando oferecer oportunidades de investimento em criptomoeda, o regulamentador disse que os "riscos" associados a eles significam que tais empresas podem ficar abaixo de quaisquer obrigações de licenciamento.

“O AFM tem sérias dúvidas, em parte por causa dos riscos associados a criptos e seu gerenciamento”, diz a carta.

O investimento em criptomoeda não está sujeito a regulamentação ao abrigo da Lei de Supervisão Financeira dos Países Baixos, mas certas atividades podem exigir que fornecedores obtenham uma licença do AFM.

Avaliando o cenário atual, no entanto, a autoridade afirma que encontrou “um conhecimento (muito) limitado desses requisitos para muitas partes do mercado”.

"Em combinação com os riscos associados aos criptos, o AFM tem sérias dúvidas se os gestores de instituições de investimento em criptos podem cumprir os requisitos para o licenciamento", acrescentou, citado pela agência de notícias local Van Morgen.

No início deste mês, o banco central holandês aderiu a um crescente consenso sobre as deficiências atuais de blockchain, anunciando que as implementações tecnológicas disponíveis não são "suficientemente eficientes" para serviço ao setor bancário.

Não obstante, um relatório do governo divulgado em maio considerou que a criptomoeda era, em geral, de “baixo risco” em relação à estabilidade financeira.