Sonho de Dubai Blockchain 2020 vê primeira missão comercial apoiada pelos EUA

A Câmara de Comércio Digital (CDC) lidera a primeira missão comercial do Blockchain para Dubai em parceria direta com o Departamento de Comércio dos EUA.

A visita pioneira de quatro dias, que inclui a participação de várias empresas Blockchain, vem como parte dos esforços para tornar Dubai uma cidade Blockchain até 2020.

Representantes da Bloq, Cisco e Netki, entre outras, estão a bordo do que é a primeira missão comercial certificada do mundo centrada especificamente no Blockchain.

Marco de tempos entusiasmantes

"Esta missão vem em um momento entusiasmante", afirmou a embaixadora dos EUA nos Emirados Árabes Unidos, Barbara A. Leaf, em um comunicado que acompanha divulgado na terça-feira.

"Os principais fornecedores de tecnologia financeira dos EUA estão aqui para compartilhar o mais recente desdobramento de tecnologia Blockchain com bancos dos Emirados Árabes Unidos, empresas de investimento e agências governamentais para garantir a integridade das transações financeiras".

A mudança também marca um marco para a própria CDC, que até agora se concentrou mais na advocacia doméstica de uma política justa em relação ao Blockchain e a regulamentação de criptomoedas.

Dubai adotou um programa agressivo de inovação Blockchain e IoT no nível de infraestrutura estatal ao longo dos últimos anos, com múltiplas parcerias internacionais que visam tornar realidade o prazo de 2020 para o Blockchain.

A fundadora da CDC, Perianne Boring, acrescentou:

"Os Emirados Árabes Unidos representam uma visão progressiva na adoção do Blockchain e servem como um excelente exemplo para outros governos em todo o mundo. Estamos ansiosos para criar novas oportunidades de negócios e parcerias, promovendo a adoção global da tecnologia Blockchain ".

Dubai também é o lar de um grande empreendimento imobiliário exclusivamente em Bitcoin, com o apoio da Baronesa Mone do Reino Unido, que terá apartamentos no valor de mais de US $ 330 milhões para compra com a moeda virtual até 2019.