Relatório da Diar aponta que 2018 teve "volumes recorde de transação" em exchanges cripto

As exchanges cripto fecharam 2018 com “volumes recorde de transações”, de acordo com um relatório da empresa de pesquisa Diar publicado em 14 de janeiro.

Em seu relatório, a Diar observa que tanto o número de negócios quanto o volume de comércio aumentaram nas principais exchange cripto em 2018, em comparação com os números de 2017. A empresa prevê que 2019 terá números mais baixos que de 2017 para os mercados, apesar do provável aumento na variedade de criptomoedas negociadas.

De acordo com os dados da Diar, o volume de comércio combinado dos mercados de USD na principal exchange cripto dos Estados Unidos Coinbase aumentou 21% em 2018 em relação a 2017. No mesmo período, as exchanges Kraken e Bitfinex registraram aumentos de 192% e 50%, respectivamente.

Além do crescente volume de transações, a Coinbase registrou um aumento de 14,1% no número de negócios: de 82,7 milhões de negócios em 2017 para 94,4 milhões em 2018.

A Diar também analisou os resultados da atividade de mineração de Bitcoin (BTC) ao longo do ano. De acordo com a pesquisa, as receitas da mineração de BTC teriam ultrapassado US $ 5,8 bilhões em 2018. Somente em janeiro, as mineradoras ganharam US $ 1,2 bilhão. Porém, o valor mensal caiu 83% ao longo do ano, resultando em uma receita combinada de US $ 210 milhões em dezembro.

No início de 2018, uma série de pools de mineração liderados pelo fabricante de circuito integrado específico para aplicações (ASICBitmain, juntamente com o pool ViaBTC, no qual a empresa investiu, detinha o controle sobre 53% da taxa de hash da rede Bitcoin. Esses mesmos pools iniciaram 2019 com apenas 39% do hash da rede.

A Diar destaca que a mudança de poder de alguns grandes grupos de mineração para um vários grupos menores é um fator importante para garantir a segurança da rede contra possíveis ataques:

“As mineradoras desconhecidas encerraram o mês de dezembro tendo resolvido extraordinários 22% do total de blocos, muito mais que os 6% do começo do ano passado. A rede Bitcoin atualmente está menos propensa a sofrer um ataque, dado o fato de que os pools controlados pelo BTC.com perderam o domínio sobre a rede.”

Conforme relatado pela Cointelegraph em dezembro, a Diar descobriu que os investidores institucionais se mudaram para mercados BTC físicos de negociação de balcão (OTC) de maior liquidez. Em 2018, a Coinbase teria tido um aumento de 20% no volume de negócios de BTC durante os mercados de balcão, enquanto a Bitcoin Investment Trust da Grayscale teve uma queda de 35% nos volumes em comparação com o mesmo período de 2017.