Depois de enviar R$ 187 mil em Bitcoin 'por engano', Atlas Quantum pede bloqueio de bens de cliente para reaver BTC

Um processo de 2018 envolvendo a empresa de arbitragem de criptomoedas Atlas Quantum, que vive grave crise, e um investidor que teria recebido R$ 187 mil em Bitcoin "por engano" foi revelado nesta sexta-feira. A Atlas pede o bloqueio de bens do cliente na Justiça para reaver o BTC.

Segundo o texto, a Atlas teria perdido R$ 187 mil em Bitcoin devido a um erro no processo de pagamentos em Bitcoin. As informações foram postadas por um usuário chamado nomeado somente "Pedro Henrique" no grupo Bitcoin Brasil, que reúne mais de 63.000 membros.

O processo teve mais uma sequência no começo de dezembro, envolvendo a empresa Atlas Project LLC como autora, que tem sede nos Estados Unidos e o cliente Alexsandro Matos.

Para fazer uma perícia determinada por um juiz, a Atlas teria de pagar praticamente o valor do ressarcimento pedido na Justiça. Diz o texto:

"O juiz entendeu que seria necessária uma perícia especializada e nomeou primeiramente a Ernest Young, que tinha estimado seus honorários em R$179.044,21 mas depois afirmou não ser apta a fazer esse tipo de perícia. Um segundo perito aceitou e estimou seus honorários em R$67.000,00."

A Atlas questionou o valor do pagamento para o perito, considerando-o alto, mas a Justiça determinou que a empresa depositasse o montante para o pagamento da perícia no fim de outubro.

Além disso, a representante da Atlas no processo ainda é a ex-diretora jurídica da empresa, Emilia Malgueiro Campos, que saiu da empresa dizendo que foi demitida por "fazer perguntas demais".

Nesta semana, o Cointelegraph Brasil noticiou que a Atlas, que vive crise de pagamentos e investigação pela CVM, teria deixado sua sede, em São Paulo.