Deloitte integra tecnologia de privacidade da QEDIT em sua plataforma blockchain

A grande empresa de auditoria Deloitte vai integrar o recurso de privacidade desenvolvido pela startup cripto QEDIT à sua plataforma blockchain de informações de qualificação Eduscrypt, como revela um comunicado de imprensa compartilhado com o Cointelegraph em 29 de outubro.

Pelo comunicado, o anúncio foi feito no evento da comunidade ZKProof em Amsterdã hoje.

Outras aplicações de ZK-Proofs

O evento foi dedicado ao Zero Knowledge Proofs (provas de conhecimento zero - ZK-Proofs), um tipo avançado de criptografia - usado pela solução da QEDIT - que permite verificar dados sem revelá-los. A plataforma atualizada para aprimorar a privacidade é a Eduscrypt da Deloitte, e seu objetivo é permitir que as organizações rastreiem, compartilhem e validem as qualificações da equipe.

A Eduscrypt permite verificar se as qualificações são autênticas, reduz erros de dados e cria um repositório compartilhado e com permissão para informações de qualificação compartilhadas entre organizações. O diretor de tecnologia do EMEA Blockchain Lab da Deloitte disse:

“Os acadêmicos e as empresas se beneficiam muito da alavancagem da tecnologia blockchain - especialmente a maioria das organizações que validam, gerenciam e registram as qualificações educacionais de funcionários e possíveis contratados, que pode ser um processo muito oneroso e caro, com multas regulatórias por não conformidade. A integração da solução de privacidade à prova de conhecimento zero da QEDIT garante que as organizações possam confiar na autenticidade das qualificações, preservando a privacidade total dos dados subjacentes e mantendo a conformidade regulatória ".

Transações privadas em blockchains

A empresa explica que usa ZK-Proofs para permitir que usuários corporativos de blockchain registrem e autentiquem transferências sem revelar as informações confidenciais envolvidas. Os participantes da rede podem verificar a integridade das transações, mas não conseguem ver quem enviou, quanto, ou para quem.

Além disso, a empresa também fornece aos reguladores as ferramentas necessárias para garantir o cumprimento de regras de conformidade. O CEO e cofundador da QEDIT, Jonathan Rouach, elogiou a inovação criptográfica que o sistema da empresa emprega:

"A integração da solução de privacidade da QEDIT na plataforma Eduscrypt da Deloitte é outro caso de uso tangível, demonstrando o amplo potencial da criptografia à prova de conhecimento zero para transformar processos em uma infinidade de indústrias".

Como a Cointelegraph relatou em setembro, a Byzantium, a primeira metade do desenvolvimento do hard fork da Metropolis permitiu o uso de ZK-Proofs na blockchain pública Ethereum.