Exchange Bitfinex anuncia iniciativa de queima de tokens LEO

exchange Bitfinex anunciou uma iniciativa para queimar o token LEO em um post do Medium publicado em 14 de junho.

Segundo o anúncio, a iniciativa terá a matriz da exchange, a iFinex, canalisando a receita bruta dos tokens LEO a preço de mercado, no que o post se refere como mecanismo de queima UNUS SED LEO. O novo sistema virá juntamente com o LEO Transparency Dashboard, que poderia fornecer insights em tempo real sobre todas as taxas de plataforma coletivas e queima de tokens LEO. A empresa explica:

“Estamos fazendo isso para remover a possibilidade de incertezas entre proprietários do LEO, além de permitir à nossa comunidade acompanhar as receitas da iFinex, assim como a quandidade de tokens LEO queimados, de uma forma aberta.”

Inicialmente, o sistema vai envolver receita de taxas de negociação, mas a empresa promete expandir para todos os outros fluxos de receita, incluindo taxas de depósito e retirada, taxas de financiamento e outros serviços. O post então diz que a iniciativa vai incluir entidades como a EOSfinex, e que os tokens serão comprados a "taxas de mercado e de hora em hora, com um mínimo de 27% das receitas consolidadas do iFinex”.

O mecanismo de queima está pronto para ser interrompido quando não houver mais tokens em circulação. Os tokens LEO são usados para pagar taxas de câmbio na exchange e também serão queimados, e cerca de 80% dos fundos recuperados no hack da Bitfinex também serão usados para comprar e queimá-los.

Como o Cointelegraph noticiou na época, a Bitfinex revelou seu utility token de exchange UNUS SED LEO em 17 de maio.

No começo do mesmo mês, a Bitfinex e sua stablecoin afiliada Tether estiveram sujeitas a investigação no estado de Nova York por maquear suas reservas.