Criptomoedas podem ser o pulo do gato da África para o futuro

A África e seu setor bancário sempre tiveram seus problemas. A infraestrutura para bancos físicos luta devido à natureza remota do continente, mas a adoção em massa de criptomoeda pode ver muitas pessoas marginalizadas serem empoderedas através do dinheiro.

A criptomoeda está sendo saudada no mundo desenvolvido como o próximo passo do dinheiro, mas está travado em uma briga com um setor financeiro bem estabelecido e poderoso. No mundo em desenvolvimento, no entanto, esse setor está quebrado e no ponto para o motim.

Saltando o obsoleto

Os setores bancários tradicionais foram implementados em todo o continente africano no mesmo molde que nos bancos europeus desenvolvidos devido à colonização. No entanto, a infraestrutura e o funcionamento interno da África não tornam esse sistema eficiente de nenhuma maneira.

Assim, os bancos foram forçados goela abaixo dos africanos como uma necessidade; no entanto, eles são difíceis de usar e inadequados para o continente.

Este salto de tecnologia aconteceu antes na África, já que muitos cidadãos do continente simplesmente pularam a parte de possuir um telefone fixo, pois eram pesados, caros e difíceis de instalar nas áreas rurais. Os telefones celulares se adequavam muito mais à África, como as criptomoedas.

Os sinais estão lá

O mercado Bitcoin e de criptomeodas da África em geral está criando raízes lentamente. O ministro das Finanças da África do Sul disse que o país terá uma abordagem equilibrada para com a moeda, já que muitos a usam como uma reserva de riqueza.

Além disso, a Nigéria está rompendo barreiras com seu volume negociado de Bitcoin, enquanto muitos pensam que o Ethereum Blockchain pode ajudar diferentes setores da economia do país.

Os benefícios das casas de câmbio africanas e das empresas de criptomoeda estão sendo observados, especialmente quando se trata de comércio transfronteiriço e pagamento. Além disso, desde o aumento nos telefones celulares, a internet e a infraestrutura de telecomunicações são muito avançadas em todo o continente - muito mais avançadas e acessíveis do que os bancos.

Falta de legado

Como o legado bancário na África é minúsculo e grandemente falho, a África tem uma grande vantagem quando se trata de buscar uma tecnologia de substituição, especialmente uma que seja tão arrasadora quanto as criptomoedas.

Muitos adultos africanos não têm acesso a contas bancárias e, como tal, sua liberdade econômica é severamente prejudicada. Os tenores burocráticos e a exclusão econômica, entre outros, abriram o caminho para essa situação.