Startup do Crypto Valley Suíço avança contra o Sistema Bancário local usando o Blockchain

Um sócio-gerente da Xapo está procurando usar o Blockchain para reinventar o setor bancário suíço.

Em um comunicado à imprensa sobre o seu projeto de Smart Valor (Valor Inteligente) lançado na quinta-feira, Olga Feldmeier, que supervisionou o licenciamento da Xapo e se mudou para a Suíça, vê uma oportunidade para contratos inteligentes irromperem.

"[O] quadro legal suíço - em que a segurança e a confidencialidade do cliente têm sido as pedras fundamentais - está predestinado a se tornar uma base doméstica para os disruptores de criptofinanças", disse ela.

O Smart Valor visa construir uma "rede desintermediada de investidores, emitentes de ativos e fundos, bem como facilitadores" para fornecer uma alternativa baseada em Blockchain aos modelos bancários tradicionais e exclusivos.

"Com base no quadro jurídico suíço, o SMART VALOR visa combinar privacidade e segurança de um importante centro bancário offshore com a acessibilidade e diversidade da rede aberta baseada em blocos", continua o comunicado de imprensa.

Feldmeier faz parte da iniciativa Crypto Valley, um grupo de negócios residentes em Bitcoin e Blockchain, com base em Zug, com o objetivo de criar as melhores condições para que a tecnologia disruptiva floresça no país.

"Por um longo tempo, um espaço de investimento diversificado com ativos mantidos em uma jurisdição estável e respeitável, razoavelmente bem protegido de incertezas políticas ou inflacionárias - isso costumava ser privilégio exclusivo dos muito ricos e poderosos. Hoje, a transformação tecnológica e regulatória nos dá a oportunidade de mudar este quadro", acrescentou.