Cripto em destaque: uma empresa cria caixas eletrônicos para uso comum de criptomoedas

A indústria da criptomoeda no ano passado atingiu um nível de interesse público que, até recentemente, era inimaginável. Anteriormente associada às relações do mercado negro, falhas de segurança e especulação, Bitcoin, Ethereum e muitas outras altcoins apresentaram este ano interesse positivo sem precedentes de bancos, governos e empresas.

A subjacente tecnologia Blockchain (que permite tipos totalmente novos de transações econômicas) atraiu elogios de instituições respeitáveis como Microsoft, Goldman Sachs e o senado dos EUA. E como método de pagamento, as empresas estão se alinhando para participar da indústria de criptomoeda.

Este é um nível de interesse que até mesmo as maiores tendências em tecnologia (como Big Data, sensores ou computação quântica) não alcançaram. No entanto, isso é obscurecido por um grande problema com as criptomoedas: ainda não são fáceis de usar.

Os investidores de longo prazo e os adotantes iniciais podem não ver nenhum problema ao transacionar em cripto, mas os recém-chegados frequentemente se queixam da dificuldade de usar casas de câmbio, taxas de mineração e gerenciamento de segurança. O fato é que o uso de seu cartão bancário para retirar o fiduciário é mais fácil, mais rápido e mais seguro.

Esta situação cria um gargalo: muitos novos e antigos usuários de criptomoeda estão clamando por uma maneira mais fácil de usar as moedas. Quem puder tornar isso mais fácil e mais barato conseguirá uma grande participação de mercado nesta indústria em rápida expansão.

Voltando ao exemplo de dinheiro, nada é mais conveniente do que os caixas eletrônicos para acessar fundos rapidamente. Uma empresa europeia, a Cointed, está bancando o potencial de uma nova geração de caixas eletrônicos de criptomoeda para realmente impulsionar a adoção do consumidor doméstico.

A Cointed não oferece apenas uma experiência regular de caixa eletrônico cripto, eles são uma organização que está tornando o sistema inteiro de caixas eletrônicosmais eficiente e utilizável.

O problema com os caixas eletrônicos

Existem várias desvantagens com os caixas eletrônicos de criptomoeda em comparação com os caixas eletrônicos convencionais. Em primeiro lugar, há a questão óbvia das taxas; qualquer método de transação que cobre do usuário alguns por cento nas taxas de transação, obviamente, será um impedidoe.

Além disso, a natureza da indústria de caixas eletrônicos torna a manutenção e o suporte mais difíceis. Existem provedores e fabricantes para caixas eletrônicos, o que significa que existe uma empresa que gerencia o software e a troca na máquina, bem como outra empresa que fabrica a própria máquina. Isso pode levar a problemas de suporte e caixas eletrônicos menos eficientes.

A Cointed tem um novo modelo de negócios que é bastante diferente do que as ofertas de mercado existentes, conforme relatado no último Bitcoin News. Isto é principalmente porque eles são tanto o fabricante quanto o provedor de seus caixas eletrônicos.

Taxas mais baixas, mais opções

O caixa eletrônico foi desenvolvido principalmente na Áustria, onde a empresa possui muitas máquinas implantadas. O principal ponto de venda da Cointed é suas taxas muito mais baixas. Considerando que outras ofertas cobram, em média, cerca de 8% para comprar Bitcoin e 4% para vender, a Cointed cobra taxas reduzidas em torno de metade desta em média (2,5 - 4,5% e 1 a 3%, respectivamente). Além disso, seus caixas eletrônicos têm mais opções: eles suportam Bitcoin, Litecoin, Dash e Ethereum, ao mesmo tempo que possuem limites de transações muito maiores - até €15k para usuários registrados.

Estas taxas mais baixas são devido à estratégia global da Coined, que envolve não só tornar os caixas eletrônicos mais acessíveis, mas também colocar o trabalho em melhorar a tecnologia que eles executam e a plataforma utilizada.

Em primeiro lugar, os servidores que alimentam o ecossistema da Cointed são mais avançados e usam resfriamento de qualidade superior que permite operações muito mais eficientes. Eles também têm seu próprio sistema API (PayCo) que permite aos clientes e usuários interagir com as máquinas com mais facilidade. A Cointed está usando isso para direcionar os usuários do ponto de venda no varejo, por exemplo.

Tudo isso é sustentado por sua própria casa de câmbio, que facilita todo o ecossistema, possibilitando o comércio econômico em todas as moedas. Existe também um cartão de débito Cointed que torna o uso de criptomoeda ainda mais parecido com as interações financeiras padrão. A Cointed até vende equipamentos de mineração de alta qualidade para aqueles que querem minerar - você pode até optar por ter o equipamento de mineração instalado naa Cointed facilities e executá-las a partir de lá!

E, como todos os ecossistemas de criptomoeda (mas não todos os operadores de caixas eletrônicos cripto), a Cointed é otimizada para o uso opcional de seu próprio token, o que facilita a interação entre todas as partes. O token Cointed não é um requisito, mas um aspecto benéfico quando se usa o sistema Cointed, permitindo que os detentores de token economizem dinheiro.

Diminuindo a distância

Como você pode ver, a Cointed acredita que o problema de colocar cripto nas mãos de mais pessoas de uma forma barata e eficiente requer um novo pensamento. Eles estão usando um ecossistema completo de soluções em vez de dispositivos e softwares autônomos.

O token Cointed usado em seu ecossistema está à venda; este token CTD também permite que os titulares se beneficiem de taxas mais baixas e comércio mais fácil. Além disso, o cartão de débito da Cointed está disponível a um investimento mínimo de 20 ETH antes do dia 19 de novembro e, durante esse período, haverá um bônus de 15% de CTD oferecido por cada investimento. Os primeiros investidores terão a oportunidade de entrar no camarote da expansão global da Cointed.


Siga-nos no Facebook