Líderes de criptomoeda propõem protocolo de conformidade aberta para força-tarefa de ação financeira

Durante um painel no BlockShow Asia 2019 na sexta-feira, um grupo de líderes do setor de criptomoedas anunciou a criação de um protocolo que visa manter a privacidade enquanto cumpre o regulamento do Grupo de Ação Financeira Internacional (GAFI).

A chamada "regra de viagem" do GAFI exige que os provedores de serviços de ativos virtuais (VASPs), bem como as exchanges de criptomoedas, recolham e compartilhem dados pessoais durante as transações. Os criadores do protocolo proposto dizem que ele permite que os VASPs transmitam essas informações de maneira altamente privada e segura. O consórcio divulgou ontem um documento técnico para o protocolo, chamado OpenVASP.

O documento descreve um protocolo que permitiria que os VASPs de várias jurisdições realizassem transações entre si sem necessariamente se conhecerem e sem a necessidade de se registrar junti a qualquer autoridade central. A proposta conta com mensagens de pagamento estruturadas, criptografia de ponta a ponta, sigilo de encaminhamento perfeito e uma camada de contrato inteligente para gerenciamento de identidade.

"O OpenVASP é um roteiro para a conformidade com o GAFI que permite que os VASPs protejam dados particulares e comerciais", disse Christine Gschwend, chefe da força-tarefa contra lavagem de dinheiro da Crypto Valley Association. “Esperamos que a comunidade considere isso como um plano. Parceiros de construção são bem-vindos.”

Os VASPs interessados ​​em contribuir para o desenvolvimento do protocolo foram incentivados a entrar em contato pelo site do OpenVASP.