Casa de câmbio digital Kraken encerra serviços no Japão, citando aumento dos custos nos negócios

A casa de câmbio digital Kraken encerrará seus serviços no Japão , de acordo com uma declaração por e-mail, segundo a Bloomberg relatou hoje, 17 de abril.

A Kraken, que opera no Japão desde outubro de 2014, disse no comunicado que sua decisão de fechar serviços no país é baseada no aumento dos custos de fazer negócios lá. A plataforma de troca está atualmente em 10º lugar nas principais casas de câmbio em 24 horas por volumes de negociação na CoinMarketCap , com cerca de $188 milhões em negociações no dia desta publicação.

De acordo com o comunicado da plataforma, a Kraken fechará as negociações no Japão em torno do final de junho de 2018. No entanto, dada a razão para deixar o país, a bolsa não descartou a reentrada no mercado no futuro:

“A suspensão dos serviços para os residentes do Japão nos permitirá enfocar melhor nossos recursos para melhorar em outras áreas geográficas (...) Esta é uma suspensão localizada de serviço que afeta apenas residentes do Japão e não afeta serviços para cidadãos ou empresas japonesas domiciliadas fora do Japão. ”

RubenFrosali, usuário do Twitter, tuitou hoje uma foto de uma declaração enviada por email na íntegra:

"#Kraken suspendendo o serviço no #Japão a partir de julho #BTC"

A Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA) iniciou inspeções in loco das 15 plataformas de troca ainda não registradas no país no início deste ano, após a casa de câmbio japonesa Coincheck ser hackeada e perder cerca de $534 milhões em NEM que foi declaradamente armazenado em uma carteira quente .

Como resultado dessas inspeções, a FSA emitiu avisos de melhoria de negócios para um total de oito plataformas e suspendeu temporariamente as operações em três outras.

Duas plataformas de troca de Bitcoin (BTC) no Japão optaram por encerrar em vez de trabalhar com reguladores para conformidade, e a casa de câmbio cripto Binance , classificada como número 1 na CoinMarketCap por volume de negócios de 24 horas, decidiu abrir um escritório em Malta depois de receber um aviso da FSA por não estar registrada.