Empresa cripto apoiada por Andreessen Horowitz e cofundador do PayPal é lançada

O custodiante de criptomoedas Anchorage para investidores institucionais foi lançado após uma rodada de financiamento de US$ 17 milhões liderada pelo fundo de capital de risco Andreessen Horowitz, informa um comunicado de imprensa na quarta-feira, 23 de janeiro.

De acordo com o anúncio, o cofundador do PayPal, Max Levchin, SciFi VC, a empresa de capital de risco Khosla Ventures, Mark McCombe da firma de investimentos Blackrock e outros também participaram da rodada de financiamento da série A.

Os desenvolvedores afirmam que pretendem tornar o custodiante mais seguro do que o armazenamento a frio, a fim de melhor apoiar os investimentos institucionais, além de permitir a participação ativa na cadeia.

Anchorage afirma basear-se nos princípios de fácil acesso a ativos, votação, auditoria de existência e transações rápidas. Anchorage acredita que investimentos em larga escala em ativos digitais, como os de players institucionais, trarão novo crescimento no espaço do blockchain.

Como a Cointelegraph informou anteriormente, Andreessen Horowitz está ativamente investindo em startups de criptos. Em novembro, o fundo com sede na Califórnia participou de uma rodada de financiamento de US$ 15 milhões para a Dapper Labs, desenvolvedora do aplicativo blockchain CryptoKitties mais usado no mundo.

Andreessen Horowitz também participou da rodada de financiamento de capital de risco da Série E da Coinbase, fornecedor de serviços de exchange e criptos dos Estados Unidos, que planeja usar os US$ 300 milhões arrecadados para “acelerar” a adoção de criptomoedas.

Alguns especialistas em fintech e na esfera da criptomoedas previram um aumento do interesse no espaço de criptos dos investidores institucionais este ano. Henri Arslanian, o líder de fintech e cripto da Ásia da PricewaterhouseCoopers Hong Kong, disse que acha que “há muitas coisas interessantes que o ecossistema de criptos está esperando em 2019.” Arslanian explicou que espera que o próximo ano seja diferente de 2018. por causa do aumento da clareza regulatória.

Por outro lado, fontes anônimas disseram à Bloomberg no início deste mês que os planos com criptos de Wall Street estão praticamente suspensos, já que os valores de criptomoedas continuaram caindo no novo ano. Segundo fontes familiarizadas com o negócio de criptos da Goldman Sachs, as atividades de criptos da empresa têm sido lentas demais para serem perceptíveis, e os fundos cripto não derivativos da empresa atraíram apenas 20 clientes até o momento.