Criticar o Bitcoin poderia ter o efeito cintrário

O CEO da JPMorgan, Jamie Dimon, está enfrentando inquéritos de abuso de mercado do provedor de liquidez algorítmica Blockswater, de acordo com a maior publicação de notícias financeiras do Reino Unido, CityAM.

No início deste mês, em uma conferência bancária organizada pela Barclays, Dimon ofereceu uma condenação sem fundamento sobre o Bitcoin, alegando que a criptomoeda descentralizada é uma fraude e que o governo logo fechará a rede de Bitcoin.

Quase imediatamente depois de fornecer uma avaliação não-factual e imprecisa do Bitcoin, Dimon foi fortemente criticado pelo proeminente investidor de capital de risco e proprietário do Golden State Warriors, Chamath Palihapitiya.

Na conferência, em resposta aos comentários de Dimon, Palihapitiya explicou que os governos são limitados no que podem restringir e regulamentar dentro da indústria e do mercado globais do Bitcoin. Ele enfatizou que as agências governamentais e os reguladores financeiros podem controlar as atividades de negociação em torno do Bitcoin, mas não podem manipular ou censurar o próprio protocolo peer-to-peer.

Para o rótulo de "fraude" dado ao Bitcon por Dimon, Palihapitiya respondeu:

"Absolutamente não. Não pode ser uma fraude. O que os países podem restringir hoje é como é efetivamente comercializado, mas não ele pode ser controlado. É um sistema fundamentalmente distribuído que existe de peer-to-peer. E, na medida em que você basicamente pode eliminar a vontade e as ações de cada pessoa no mundo, você pode eliminá-lo. Mas, na ausência disso, o genio fica fundamentalmente fora da garrafa".

Na sequencia da divulgação da condenação de Dimon ao Bitcoin, o preço da moeda digital caiu de mais de US$ 4.400 para US$ 3.900. Muitos analistas esclareceram que a queda de preços do Bitcoin provavelmente não foi impactada pelos comentários de Dimon, mas sim pela imposição pelo governo chinês de uma proibição nacional sobre as casas de câmbio Bitcoin.

Ainda assim, a Blockswater prosseguiu com um relatório de abuso de mercado contra Dimon por sua afirmação que evidentemente era incorreta e devido ao envolvimento da JPMorgan Securities Ltd. em vários investimentos em Bitcoin.

Em 15 de setembro, fontes confiáveis, incluindo o desenvolvedor do Bitcoin Andrew DeSantis e o respeitado comerciante de Bitcoin, IamNomad, publicaram screenshots de quatro compras separadas das ações Bitcoin XBT pelas contas bancárias do JPMorgan Securities. Analistas como Tone Vays supõem que são contas de custódia que adquiriram as ações da XBT Provider, uma nota de negociação cambial Bitcoin (ETN) baseada na Nasdaq Nordic em nome de clientes.

É altamente improvável que o JPMorgan Securities, como empresa, tomou a decisão de investir em Bitcoin XBT. Em vez disso, os clientes do JPMorgan provavelmente solicitaram transferências bancárias para o XBT Provider na Suécia para investir em Bitcoin através de canais regulamentados.

Florian Schweitzer, gerente da Blockswater disse

"As afirmações públicas de Jamie Dimon não só afetaram a reputação do Bitcoin, prejudicaram os interesses de alguns de seus próprios clientes e de muitas empresas jovens que estão trabalhando duro para criar um sistema financeiro melhor"

A queixa da Blockswater também observou que Dimon propositadamente lançou informações não factuais em relação à estrutura e legitimidade do Bitcoin com a intenção de impactar negativamente seu preço e valor.


Siga-nos no Facebook