Projeto polêmico Blockchain Tezos será auditado pela 'Big Four' PwC

A Fundação Tezos anunciou que a gigante internacional de serviços profissionais PricewaterhouseCoopers Switzerland (PwC) realizará uma auditoria externa de suas finanças e operações. Em um anúncio oficial na segunda-feira, 23 de julho, a Fundação afirmou ser a “primeira organização blockchain de larga escala” a ser editada pela PwC.

A PricewaterhouseCoopers, sediada em Londres, Reino Unido, é uma das quatro maiores redes de serviços profissionais do mundo, conhecidas coletivamente como as  "Big Four".

Autodescrito como uma blockchain de “auto-emenda”, Tezos conseguiu arrecadar cerca de US $ 232 milhões - o maior valor já feito na época - em uma oferta inicial de moedas (ICO) em julho de 2017. Logo depois, o projeto se tornou o alvo de vários processos, com atrasos de lançamento e, finalmente, levando a um lançamento da rede beta em 30 de junho de 2018.

Agora, com o anúncio de uma auditoria externa por uma das empresas “Big Four”, o projeto afirma estar “comprometido em operar com o mais alto grau de integridade”. O envolvimento com a PwC permite que a comunidade de Tezos “confie em suas operações e uso das finanças ”, acrescentou a Fundação.

Em março deste ano, a PwC anunciou planos para lançar um serviço de auditoria blockchain para empresas na indústria de cripto, alegando que várias empresas se inscreveram para ele, mesmo antes do lançamento oficial.

No final de maio, a PwC adquiriu uma participação minoritária na startup chinesa de blockchain VeChain, especializada em combate à falsificação, gerenciamento da cadeia de suprimentos e Internet of Things (IOT).

Outro controverso projeto cripto, o Tether (USDT) “dissolveu” as relações com seu auditor Friedman LLP em janeiro de 2018, adicionando mais combustível às especulações de que a empresa não tem a quantia necessária de dólares americanos para pagar suas fichas 1:1.