CoinMarketCap define para novembro lançamento de novo ranking de liquidez

O CoinMarketCap (CMC), importante fonte de dados de todas as criptomoedas em negociação, estabeleceu o dia de 12 de novembro de 2019 para o lançamento de um novo sistema de classificação de liquidez.

Membros do DATA

O CMC revelou as notícias durante uma reunião virtual realizada hoje, 27 de agosto, da Data Accountability & Transparency Alliance (DATA), um grupo de exchantes e projetos no espaço cripto formado em maio de 2019. 

O DATA atualmente reúne exchanges como Binance, Bittrex, Huobi, OKEx, entre outras.

Durante o encontro do DATA, o CoinMarketCap apresentou três tópicos para debate: o uso de métricas de liquidez, dados auto-reportados e um banco de dados unificado de identificação de ativos criptográficos.

Um painel para dados auto-reportados também será lançado em 14 de outubro de 2019.

Mudança para liquidez

A ideia de usar métricas de liquidez para classificar as exchanges surgiu em parte devido a problemas com suspeita de que as classificações de volume atuais no site seriam irreais, segundo a apresentação da CMC.

A apresentação do CMC também afirmou que o uso da liquidez como métrica pode também ter problemas, pois não é numérico, muda constantemente e é difícil registrar e relatar.

No entanto, o CMC destacou que, se mantiverem a métrica de volume, ela precisará ser reprojetada, para que não possa ser manipulada, reflita as razões para as classificações e crie condições de concorrência mais equilibradas.

Auto-reportagem

O segundo ponto - dados auto-reportados - foi apresentado como uma maneira de incentivar a transparência no espaço cripto. A apresentação do CMC apresentou a ideia de receber selos de recompensa de acordo com a quantidade dados que a exchange reportar, dizendo que isso seria um estímulo para que mais informações fossem fornecidas, de forma semelhante ao sistema de classificação do LinkedIn.

Exemplos de pontuação de dados que levariam aos selos estão procedimentos de KYC, local da sede e registros de ordens compartilhadas com outras exchanges.

Mais cortes

Ben O’Neill, da empresa de pesquisas cripto Messari, declarou que atualmente não há exchanges que filtrem "projetos ruins", exceto algumas que excluíram o BSV durante o primeiro semestre de 2019. Ele também disse que a aliança precisa comandar um futuro em que terceiros estejam liderando projetos com honestidade, em busca de repercussão real.

Em maio, o CMC declarou que eles começariam a remover exchanges do site se não fornecessem dados obrigatórios a partir de junho de 2019.

A DATA originalmente emitiu dois relatórios de alto perfil no primeiro semestre sobre a alta incidência de dados maquiados nos mercados cripto.