Coinbase vai doar mais de US$ 100 milhões em XLM para usuários que estudem o protocolo Stellar

A exchange de criptomoedas dos Estados Unidos Coinbase anunciou que está distribuindo 1 bilhão de Lumens (XLM) da Stellar (cerca de US$ 106 milhões) para usuários que estejam dispostos a estudar o protocolo Stellar. A notícia foi revelada em um post no blog da Coinbase publicado na terça-feira, 26 de março.

A mudança faz parte do Coinbase Earn, o programa educacional focado em criptografia da bolsa. A empresa afirmou que esta sessão específica do programa é a "maior ainda". Cada usuário americano elegível pode ganhar até 50 dólares por usar o programa para estudar o protocolo Stellar.

Segundo o site Coinbase Earn, o programa desenvolvido em parceria com a Stellar consiste em cinco vídeos educativos de até três minutos cada. Depois de assistir aos vídeos e preencher um conjunto de questionários correspondentes, os usuários receberão tokens XLM como recompensa.

A empresa observou que já enviou o primeiro grupo de convites para ingressar no programa para os clientes dos EUA. Os usuários fora dos EUA são convidados a se inscrever em uma lista de espera.

O XLM está atualmente em 8º lugar em capitalização de mercado entre as 100 maiores criptomoedas no CoinMarketCap. O valor de mercado e o preço da moeda foram notórios após o anúncio da Coinbase, com ganhos de quase 7% em 24 horas. No momento desta publicação, o XLM está sendo negociado a US$ 0,106.

 

XLM price performance

Performance do preço do XLM. Fonte: CoinMarketCap

No início deste mês, a Coinbase adicionou suporte ao XLM em sua principal plataforma de investidores de varejo. A criptomoeda estava disponível para a maioria dos clientes, com exceção dos usuários da Coinbase no Reino Unido ou no estado de Nova York, no momento da redação. Antes disso, a plataforma de negociação profissional da empresa, a Coinbase Pro, anunciou que estava aceitando depósitos do XLM.

Como reportado anteriormente pelo Cointelegraph, um grande airdrop de XLM ocorreu em novembro de 2018. Naquela época, o provedor de carteira de criptomoeda Blockchain.com lançou suporte total ao token, além de doar 125 milhões de dólares em XLM a sua base de usuários. A própria empresa registrou a iniciativa como "o maior airdrop na história da cripto e provavelmente a maior oferta de consumo de todos os tempos".