Coinbase retira anúncio de aprovação regulatória para listar moedas consideradas títulos

A casa de câmbio e carteira de criptomoeda Coinbase retirou sua declaração anterior de que recebeu a aprovação da Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos EUA para negociar títulos, informa a Bloomberg em 18 de julho.

Na semana passada, a Coinbase informou que agora poderia operar como corretora, oferecendo tokens digitais considerados títulos, após sua aquisição no mês passado da Keystone Capital Corp., da Venovate Marketplace Inc. e da Digital Wealth LLC.

Conforme relatado à época, a aquisição ocorreu com a benção de dois reguladores: a SEC e a Autoridade Regulatória da Indústria Financeira (FINRA).

Desde então, a Coinbase revisou sua declaração, dizendo à Bloomberg que, de fato, não havia recebido tal endosso regulatório.

Em comentários por e-mail para a Bloomberg, a porta-voz da Coinbase, Rachael Horwitz, escreveu que “não é correto dizer que a SEC e a FINRA aprovaram a compra da Keystone pela Coinbase porque a SEC não estava envolvida no processo de aprovação”.

Enquanto a FINRA “se recusou a comentar” sobre o assunto, a SEC confirmou que não deu “aprovação explícita” à Coinbase para o acordo. Horowitz escreveu que a comunicação da Coinbase com a SEC tinha sido de natureza “informal”, observando

“A aprovação da SEC não é necessária para a alteração da aplicação de controle. A Coinbase discutiu aspectos de suas operações propostas, incluindo a aquisição da Keystone Entity, de maneira informal com vários membros da equipe da SEC.”

Várias outras empresas relacionadas à cripto também começaram o processo de buscar licenças similares junto a reguladores dos EUA.

No início de junho, havia rumores de que a Robinhood estaria negociando ações para obter uma licença bancária dos EUA. O app de pagamentos de peer-to-peer Circle também tem buscado tanto uma licença bancária quanto um registro como um local de corretagem e negociação com a SEC.