Segundo fontes, a Coinbase considera o lançamento do ETF cripto com ajuda da BlackRock de Wall Street

 

O Coinbase, um serviço de câmbio cripto e carteira sediado nos EUA, pretende criar um fundo negociado em bolsa baseado em criptomoedas (ETF) com a ajuda da gigante BlackRock, de gestão de investimentos de Wall Street, segundo um relatório da Business Insider de 6 de setembro.

A Coinbase supostamente "manteve conversas" com o grupo de trabalho de blockchain do BlackRock de US $ 6 trilhões, informou a Microsoft Insider, citando fontes próximas ao assunto. O cripto ETF proposto discutido é voltado para permitir que investidores de varejo tenham acesso a mercados de criptomoedas voláteis. Enquanto isso, o relatório afirma que "ainda não está claro se as conversações foram uma parte ou parte das conversas em andamento entre a Coinbase e a BlackRock".

No início de agosto, a Coinbase anunciou que a empresa reduziria a taxa de administração anual do Fundo de Índice “para todos os investidores novos e existentes” de 2 para 1%, informou a Cointelegraph em 13 de agosto de investidores institucionais no espaço da criptomoeda.”

Em 22 de agosto, a SEC (Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos) negou pedidos de nove ETFs separados apresentados por três candidatos. No entanto, em 23 de agosto, a agência fez uma declaração de que iria rever sua decisão de todos os nove ETFs, embora ainda não tenha divulgado um prazo.