'Café pela Bakkt'? Negócio de ações da Starbucks terá pagamentos baseados em cripto, afirma fonte

Novos detalhes sobre a parceria da Starbucks com a plataforma de criptomoedas Bakkt dos Estados Unidos sugerem que a gigante dos cafés aceitará pagamentos baseados em Bitcoin (BTC) após um acordo de ações, informou a The Block em 4 de março.

A Starbucks, que ficou conhecida como parceira-fundadora da Bakkt após sua inauguração em agosto do ano passado, supostamente apoiará o software da plataforma para permitir que clientes dos EUA paguem por seus produtos.

Como relatado pela The Block, nenhuma criptomoeda real será processada pela cadeia, já que a cripto será instantaneamente transferida para fiduciário.

Ainda nos estágios finais de pré-lançamento, a Bakkt pretende se tornar um importante ponto de partida para os investidores que desejam ganhar exposição a criptomoedas. Entre seus planos estão a emissão de contratos futuros de Bitcoin entregues fisicamente, programados para o final deste ano, dependendo da aprovação regulatória.

Originalmente, a Starbucks negou qualquer ideia de que sua contribuição resultaria em "café por Bitcoin". Agora, parece que a empresa obteve um patrimônio considerável da Bakkt e, em troca, aceitará indiretamente o pagamento em cripto.

"Há um alto valor por ter uma marca nesse nível", afirmou a publicação citando um especialista não identificado próximo ao acordo como comentarista. A The Block observa que apenas os clientes dos EUA terão acesso aos serviços BTC-USD da Bakkt em um primeiro momento.

Como a Cointelegraph observou anteriormente, a Bakkt enfrentou atrasos contínuos em seu lançamento inicial, com executivos enfatizando a necessidade de total conformidade regulatória. A The Block, citando uma fonte não identificada, observa que a Starbucks esperará para ativar as possibilidades de compra de café com cripto até depois que a plataforma da Bakkt for lançada e mostrar capacidade de armazenar e armazenar cripto.

A fonte da The Block teria dito:

"Em muitos aspectos, há limites para o que a Starbucks pode fazer com parcerias porque há limites para o que os clientes podem esperar"

Lidando com o cenário regulatório dos EUA, alguns comentaristas têm sido otimistas quanto a capacidade da plataforma de aumentar o perfil público do Bitcoin em particular, tornando a criptomoeda em um ativo dominante confiável.