Lucro líquido do CME Group cai 17% no T1 em meio a recorde de volume de negociação de futuro de BTC em abril

Mercado de derivativos dos Estados Unidos, o CME Group registrou uma queda de 17% no lucro líquido no primeiro trimestre, de acordo com um comunicado de imprensa de 1º de maio.

Apesar da receita ter aumentado no período de três meses, o lucro ficou em US$ 497 milhões, em comparação com os US$ 599 milhões no mesmo período do ano passado.

O presidente e diretor executivo do CME Group, Terry Duffy, disse que os resultados alcançaram o terceiro maior volume trimestral de sua história "apesar dos baixos níveis de volatilidade em várias áreas de produtos".

A receita do grupo bateu recordes no primeiro trimestre de 2018, com a volatilidade nos mercados ajudando a impulsionar as negociações em seus mercados futuros.

Em abril, o CME Group informou que havia atingido níveis recordes de volume de negociação em futuros de Bitcoin (BTC) - alcançando um recorde histórico de 22.542 contratos. Isso equivalia a 112.700 BTC, que valiam US$ 653 milhões no momento desta publicação.

O CME Group lançou seu serviço futuros de Bitcoin em dezembro de 2017.