Circle levanta US $ 110 milhões em investimento e planeja lançar uma moeda baseada em dinheiro fiduciário

A Circle Internet Financial Ltd., com sede em Bostonk, um desenvolvedor de produtos de moeda digital, fechou uma rodada levantamento de fundos de US $ 110 milhões liderada pelo fabricante de hardware de mineração Bitmain, informou a Bloomberg em 15 de maio. As duas empresas agora são parceiras em um projeto que visa criar um token apoiado por dólar americano.

O investimento aumenta a avaliação da Circle a quase US $ 3 bilhões, mais de seis vezes em o que era em 2016. A parceria entre a Bitmain e a Circle também resultou em planos para desenvolver um token apoiado por dinheiro fiduciário ou "moeda estável", que visa lidar com a natureza instável de algumas criptomoedas. O projeto chama-se Circle USD Coin, ou USDC, e alegadamente será lançado pela Circle no verão.

O USDC será um token ERC-20 baseado na rede do Ethereum. Ele será apoiado um a um com o dólar e é elogiado pelos apoiadores por ter muitos dos benefícios de criptomoedas, sem o risco de volatilidade. O CEO da Circle, Jeremy Allaire, disse numa entrevista numa conferência da indústria na segunda-feira, que o token também vai fornecer maior transparência. Ele acrescentou:

“É uma versão de dinheiro fiduciário que pode se mover na velocidade da Internet com alcance global, com custo muito menor e com alto nível de segurança. É uma grande melhoria na forma como a transmissão por dinheiro fiduciário pode funcionar globalmente para os consumidores e para as empresas que podem querer receber pagamentos digitais com tokens. ”

A Circle, que tem 7 milhões de usuários, está procurando integrar o USDC em seu aplicativo de pagamento Circle Pay e na Circle Trade, um provedor de serviços e liquidez de criptomoeda OTC. A empresa também planeja oferecer o USDC em sua casa de câmbio de criptomoedas Poloniex. O co-fundador Sean Neville disse que a Circle ainda não decidiu se vai cobrar taxas dos traders por uso do USDC, já que o objetivo é aumentar sua circulação.

Moedas estáveis apoiadas por dinheiro fiduciário, como o USDC, são a maneira mais fácil implementar moedas estáveis, pois funcionam de maneira que parece muito com um IOU. Cada token é associado a uma quantidade igual de moeda fiduciária, que é mantida por um custodiante central. Os titulares podem então resgatar suas moedas pelo valor estável denominado em dinheiro fiduciário.

Em geral, as moedas estáveis visam manter a estabilidade de preços relativa das moedas fiduciárias e manter os valores centrais das criptomoedas, como a descentralização e a segurança. Para que as moedas estáveis verdadeiramente descentralizadas funcionem, também deve existir um sistema que possa obter com segurança a taxa de câmbio entre a moeda estável e o ativo indexado, sem recorrer a instituições de terceiros que possam ser manipuladas.