Church's Chicken começa a aceitar Dash na Venezuela após confusão do KFC

A cadeia de fast food norte-americana Church's Chicken começou a aceitar pagamentos na criptomoeda Dash (DASH) em suas unidades na Venezuela, de acordo com um anúncio oficial da rede no Facebook em 12 de dezembro.

De acordo com o Dash News, a criptomoeda é aceita em todos os 10 restaurantes na Venezuela. O Dash também completou sua primeira transação no Church’s Chicken e enviou um vídeo do evento em seu canal oficial do YouTube. O restaurante afirma ser a primeira cadeia global de fast food a aceitar pagamentos em criptografia.

O anúncio do Church's Chicken vem na sequência de uma pequena confusão em relação à aceitação de Dash em grandes vendedores de fast food na Venezuela. Em 7 de dezembro, o diretor de relações públicas e mídia do DashNews Mark Mason postou um tuíte afirmando que o KFC Venezuela começaria a aceitar pagamentos em Dash na semana seguinte.

Mais tarde, o KFC Venezuela negou a notícia, afirmando que o processamento de pagamentos com Dash “não é um fato, nem a publicação de nenhuma notícia sobre ele foi autorizada”.

Logo depois, o Dash Merchant Venezuela postou um pedido de desculpas público em sua conta no Twitter. Ele disse que a declaração foi prematura e refletiu otimismo ao invés do atual estágio das discussões com o KFC Venezuela. No entanto, tanto a Dash quanto a KFC confirmaram que estão negociando a possibilidade de pagamentos cripto.

Em janeiro de 2018, o KFC Canadá introduziu um truque de relações públicas, no qual oferecia um “Bitcoin Bucket” de frango frito, que só podia ser comprado com Bitcoin (BTC). O KFC anunciou a promoção em um tuíte afirmando:

"Claro, nós não sabemos exatamente o que é o Bitcoin e como ele funciona, mas isso não deve ficar entre você e um bom frango de lamber os dedos."

Como relatou a Cointelegraph em agosto, o CEO do Dash Core Group Ryan Taylor disse que a Venezuela se tornou o segundo maior mercado para o Dash, com quase cem comerciantes aceitando a criptomoeda toda semana.