Gigante de varejo chinês JD.com lança plataforma empresa Blockchain-como-serviço

A gigante chinesa de comércio eletrônico JD.com revelou sua nova plataforma Blockchain como serviço (BaaS) em um comunicado à imprensa publicado hoje, 17 de agosto.

A nova ferramenta, apelidada de JD Blockchain Open Platform, visa permitir que as empresas criem, hospedem e implementem soluções blockchain sem ter que desenvolver a tecnologia a partir do zero.

De acordo com o comunicado de imprensa, o serviço oferecerá funcionalidade de contrato inteligente para “nuvens de empresas públicas e privadas”. O JD descreve uma gama de possíveis casos de uso para a plataforma:

“A tecnologia pode ajudar as empresas a simplificar procedimentos operacionais, como rastreamento de movimento de bens e doações de caridade, certificação de autenticidade, avaliação de propriedades, acordos de transações, direitos autorais digitais e aumento da produtividade.”

A JD apresenta a ferramenta BaaS como a “mais recente expansão” da sua estratégia de Loja como serviço (RaaS), através da qual pretende tornar tecnologias avançadas e infraestruturas acessíveis a outras empresas e indústrias.

A plataforma hospedará uma loja de aplicativos que oferece diferentes “camadas inferiores, ferramentas e software de blockchain” que foram desenvolvidos internamente ou por desenvolvedores de software independentes. Embora estes últimos não estejam especificados no comunicado de imprensa, a JD diz que supervisionará e implementará “um rigoroso controle de qualidade sobre as ofertas na loja de aplicativos”.

O primeiro parceiro a usar a plataforma é a CPIC (China Pacific Insurance Company), por criar um sistema de faturas eletrônicas baseado em blockchain para rastrear os “fapiao” — termo chinês para faturas oficiais aprovadas pela autoridade fiscal.

Como a Cointelegraph noticiou, grandes empresas, incluindo a gigante Tencent, do WeChat, juntamente com as autoridades municipais da China, vêm adotando recentemente sistemas de faturas eletrônicas baseadas em blockchain para obter um vínculo sem atritos entre empresas e entidades de consumidores e serviços tributários estaduais.

Enquanto a JD não é de modo algum uma recém-chegada ao espaço blockchain, outras corporações chinesas se anteciparam à sua oferta de BaaS. Em abril, a gigante de telecomunicações Huawei revelou sua ferramenta BaaS, baseada em Hyperledger, que é similarmente voltada para o desenvolvimento de contratos inteligentes baseados em nuvem e soluções eficientes de blockchain para empresas.