Cidade chinesa na província de Hunan lança plataforma Blockchain para dados imobiliários

A cidade chinesa de Loudi lançou uma plataforma blockchain para armazenar dados imobiliários, informou o jornal oficial do PCC, o People's Daily, em 13 de novembro.

A plataforma é apoiada por departamentos fundiários, tributários e imobiliários da cidade, localizada na província central de Hunan. A partir de 15 de novembro, o novo sistema permitirá que os cidadãos evitem filas e outros processos burocráticos ao enviar documentos para os departamentos listados acima, afirma o jornal.

Também hoje, o primeiro voucher eletrônico imobiliário foi emitido na cidade através do novo sistema baseado em blockchain.

A China está entre os países que adotam ativamente a tecnologia blockchain nos níveis público e privado. Em setembro, o Banco do Povo da China (PBoC) anunciou a “Plataforma Blockchain de Financiamento ao Comércio do Distrito de Dawan de Guangdong, Hong Kong e Macau”, que visa proporcionar um ecossistema para o comércio transfronteiriço nas áreas mencionadas.

Também em setembro, o banco estatal de Comunicações usando blockchain para emitir hipotecas digitais no valor de US $ 1,3 bilhão. Mais cedo, em julho, o Banco Agrícola da China emitiu um empréstimo através de blockchain no valor de cerca de US $ 300.000, que foi apoiado por um pedaço de terra agrícola local.

Como a Cointelegraph reportou anteriormente, blockchain tem sido ativamente testado na esfera do mercado imobiliário globalmente, especialmente na emissão de hipotecas digitais para reduzir a burocracia e aumentar a interoperabilidade entre diferentes instituições.