Quatro anos de volatilidade no mercado de ações podem ser cobertos em um mês por movimentos de preços de criptomoedas.

O maior revendedor on-line e físico da China, a JD.com, anunciou as primeiras quatro startups para o programa de incubação Blockchain da AI Catapult em um comunicado de imprensa publicado na terça-feira, 27 de fevereiro.

O programa com sede em Pequim e que já recebeu candidatos de países como Austrália e Reino Unido, pretende usar a vasta infraestrutura da empresa chinesa para chegar a novas aplicações do Blockchain e da inteligência artificial (IA), de acordo com o comunicado de imprensa.

A JD destaca seus planos de "se associar à startups blockchain inovadoras para construir novas empresas e criar e testar as aplicações do mundo real em suas tecnologias em escala".

"A JD está em uma posição única para explorar o potencial da IA e do blockchain no comércio global", declarou Bowen Zhou, vice-presidente da Plataforma e Divisão de Pesquisa da IA da empresa como parte do lançamento.

"Estamos empolgados em trabalhar com algumas das startups mais inovadoras do mundo para explorar maneiras de expandir essas tecnologias de ponta para o futuro do varejo e outras indústrias".

As startups envolvidas incluem a CanYa, mercado australiano de serviços Blockchain, e a Nuggets, plataforma de pagamentos e identificação do Reino Unido.

A abertura da Al Catapult marca não só a mais recente incursão da JD no Blockchain, seguindo as parcerias de suas diversas subsidiárias como a JD Finance, mas também a crescente concorrência por sua melhor aplicação no mercado interno chinês.

Os parceiros de conglomerados chineses Tencent e Baidu estabeleceram uma firme interação com a tecnologia emergente.