China: Media Alliance usa tecnologia Blockchain para proteção de direitos autorais

Uma aliança de proteção de direitos autorais de mídia foi estabelecida em Pequim para fornecer serviços de proteção de direitos autorais usando a tecnologia blockchain, de acordo com a rede de mídia estatal chinês International Finance News em 19 de dezembro.

A recém-criada aliança - a "China Financial Media Copyright Protection Alliance" - envolve mais de 30 grandes meios financeiros, como International Finance News, Economic Information Daily, China Business News, Beijing Business Daily e Daily Economic News, entre outros.

A aliança visa fornecer “sistemas de autorização razoáveis, melhorando os mecanismos de transação autorizados, fortalecendo a autodisciplina dos direitos autorais do setor e desenvolvendo a cooperação de direitos autorais no setor”. Qi Huisheng, secretário do antigo grupo do Partido Comunista da Associação de Jornalistas da China disse:

"Repórteres e jornais devem estabelecer consciência de direitos autorais, resolver problemas comuns na proteção de direitos autorais através de tecnologia e outros meios, e comunicar ativamente com equipes técnicas relevantes para proteger os direitos autorais originais..."

O International Finance News relata que a aliança usará a tecnologia blockchain “para fornecer autenticação original e proteção de direitos autorais para obras originais”. A Aliança pretende usar a tecnologia para “incorporar o identificador único 'DNA' no artigo.” Desde que o artigo mantenha uma semelhança de 70%, seja ela transferida através de mídias sociais ou de vários sites, o “DNA” pode ser supostamente rastreado até o original:

"... uma vez que uma infração é descoberta, a plataforma de tecnologia obterá evidências imediatamente."

Em junho, uma associação de mais de 100 veículos de mídia estabeleceu a “Global Media Blockchain Alliance” em Hong Kong, com o objetivo de fornecer informações de alta qualidade sobre a indústria de blockchain ao público e criar um “ambiente saudável de opinião pública”.

No mês passado, 54 empresas chinesas diferentes, cobrindo a tecnologia blockchain em finanças e comércio, estabeleceram a Aliança Blockchain de Guangdong, Hong Kong e Macau. O novo grupo supostamente promoverá a inovação e, em conjunto, desenvolverá a tecnologia blockchain no país.