China prepara seu golpe final, será que vai funcionar?

Este artigo não contém conselhos ou recomendações de investimento. Todo movimento de investimento e comércio envolve risco, você deve realizar sua própria pesquisa antes de tomar uma decisão.

A China não teve o melhor relacionamento com o Bitcoin. Uma vez, ela foi o centro do universo das criptomoedas, até que ficou muito grande para suas botas e começou a chamar a atenção do governo controlador.

As proibições vieram, primeiro para os ICOs, em seguida para as casas de câmbio, contudo, isso só diminuiu o crescimento do Bitcoin em geral e não acabou com ele, na República Popular. A idéia era acabar com o Bitcoin e seus afiliados, já que o governo chinês tomou a decisão de acabar com essa liberdade e a sua circulação nas fronteiras. No entanto, mesmo que essas proibições fossem sem precedentes e duras, elas nunca deram um golpe fatal.

Apagão total

A idéia é agora que o governo chinês fechará a última porta da atividade de criptomoedas no estado com essa proibição de negociação com uma plataforma estrangeira através de um firewall. Este movimento vem apenas porque os reguladores tiveram que admitir que suas proibições anteriores foram ineficazes.

Este é mais um passo para o apagão do Bitcoin na China, com suas mídias sociais e buscadores estatais limpando qualquer vestígio de criptomoedas e publicidade das ICOs nos últimos dias. Isso está de acordo com a decisão do Facebook de fazer o mesmo.

Isso vai funcionar?

A regulação do espaço das criptomoedas tem sido um assunto muito dividido para muitas nações que foram forçadas a agir por seu crescimento monumental. Na sua maioria esse é um cenário de análise de caso por caso em que diferentes países escolhem seu nível de controle; O Japão aceitou a moeda e está jogando um jogo de espera, enquanto a China está tentando liderar o caminho em termos de ação severa.

Em um artigo que foi publicado pelo South China Morning Post, que explicou o raciocínio para essa última jogada. O artigo reconheceu que as tentativas recentes de eliminar as moedas digitais ao encerrar as trocas domésticas não conseguiram erradicar completamente a negociação:

"O ICO e o comércio de moeda virtual não se retiraram completamente da China após a proibição oficial ... depois do encerramento das casas de câmbio virtuais domésticas, muitas pessoas se voltaram para plataformas no exterior para continuarem participando de transações de moeda virtual ... As transações no exterior e a evasão regulatória foram retomadas ... ainda existem riscos, alimentados por emissões ilegais e até fraudes e venda de pirâmide."

Jogo perigoso

Este é o último tiro do governo chinês para matar o Bitcoin e as outras criptomoedas, algo que será observado com muita atenção por muitos reguladores em termos de um possível caminho a se seguir. No entanto, se ele falhar e o Bitcoin encontrar outra maneira de funcionar em uma sociedade que se acostumou e se arraigou a isso, então os reguladores terão um grande problema em sua abordagem severa.

Este poderia realmente ser um momento decisivo para a regulamentação que conduzirá a proibições de manobra que aparecem por toda parte ou que poderiam forçar os governos a sair de seus cavalos e aceitar e integrar o Bitcoin e outros.


Siga-nos no Facebook