O DMG Blockchain do Canadá coloca a instalação de mineração de cripto de 85 megawatts em operação

A empresa canadense de blockchain e criptomoeda DMG Blockchain Solutions Inc. energizou sua nova instalação de mineração de cripto, de acordo com um anúncio publicado em 8 de novembro. A DMG afirma que a instalação começará em 60 megawatts e poderá expandir sua capacidade para 85 megawatts.

A DMG Blockchain Solutions inicialmente revelou seus planos de lançar a estação em julho, afirmando que sua operação de mineração de cripto será implementada em escala industrial com o apoio direto do governo local e dos fornecedores de eletricidade. A estação supostamente aumentará a capacidade de hospedagem da DMG em mais de 20 vezes.

De acordo com o comunicado recente, a operação de mineração como serviço (MaaS) de cripto de 27.000 pés quadrados ocupa uma área de 34 acres e é uma das maiores operações desse tipo na América do Norte. Como a usina usa energia hidrelétrica - da qual há um excedente no Canadá - a operação não afetará as necessidades de energia dos moradores locais.

A independência da rede da comunidade local é crucial para o sucesso do projeto, pois a nova instalação de 85 megawatts da DMG exige a mesma quantidade de eletricidade necessária para abastecer 50.000 residências. Dave Evdokimoff, CEO da Boundary Electric, empresa de produtos elétricos e serviços locais, disse que “nos 71 anos de atividade da Boundary Electric, nunca vimos uma demanda na indústria de equipamentos elétricos como o que está sendo gerado a partir do espaço cripto”.

Devido à abundância de hidroeletricidade e baixos custos de energia, o Canadá tornou-se um local atraente para a mineração de criptomoedas. Em junho, a principal fornecedora canadense de eletricidade, Hydro-Québec, propôs novas regras, segundo as quais as empresas de blockchain serão obrigadas a concorrer por eletricidade e quantificar os empregos e investimentos que esperam gerar por megawatt.

Com esse movimento, a Hydro-Québec procura alocar até 500 megawatts, além de 120 megawatts de iniciativas já existentes. O fornecedor de energia supostamente recebeu pedidos para comprar energia de mais de 100 organizações com um consumo total de energia superior a 10 terawatts-hora.

O estado norte-americano de Nova York também está cheio de energia hidrelétrica, pois no início deste verão os reguladores estaduais aprovaram um novo esquema de tarifas elétricas para os mineradores de cripto que lhes permitiria negociar contratos. A concessionária municipal de Massena considerará os contratos caso a caso, o que protegerá outros clientes de serviços públicos do aumento das tarifas.

Os consumidores residenciais em Massena pagam uma taxa de energia de cerca de US $ 0,039 por quilowatt/hora, onde a taxa residencial média nacional é de US $ 0,13 por quilowatt/hora. Isso fez do estado um destino para os mineradores de cripto, que usam poderosos computadores especializados para a atividade de uso intensivo de energia.