Cambridge Analytica reportou que planeja liberar moeda digital

A Cambridge Analytica estava planejando arrecadar dinheiro emitindo uma moeda digital antes de se envolver em um escândalo com relação ao uso indevido de dados do Facebook, disseram fontes familiarizadas com o assunto à Reuters no dia 17 de abril.

Fontes dizem que a Cambridge Analytica havia consultado uma empresa que aconselha as empresas sobre como estruturar ofertas iniciais de moedas (ICOs). Embora não se saiba se a consultoria de análise de dados ainda está buscando planos para desenvolver uma moeda digital, um porta-voz disse à Reuters que a empresa estava pensando em usar o Blockchain para proteger os dados on-line:

“Antes da controvérsia do Facebook, estávamos desenvolvendo um conjunto de tecnologias para ajudar as pessoas a recuperar seus dados pessoais de entidades corporativas e ter total transparência e controle sobre como seus dados pessoais são usados. Estávamos explorando várias opções para as pessoas gerenciarem e monetizarem seus dados pessoais, incluindo a tecnologia Blockchain. ”

A Cambridge Analytica trabalhou na campanha do presidente dos EUA , Donald Trump, em 2016, e tem estado sob intenso escrutínio depois que foi relatado que a empresa obteve acesso impróprio a dados de usuários do Facebook. Fontes dizem que a empresa coletou informações privadas dos perfis de mais de 50 milhões de usuários. Tanto o Congresso dos EUA quanto o Parlamento britânico questionaram o executivo-chefe Alexander Nix sobre as atividades da empresa.

As ICOs tornaram-se um meio popular para as empresas levantarem capital. Este ano, o popular serviço de mensagens criptografadas Telegram arrecadou $850 milhões na segunda rodada do ICO para apoiar o desenvolvimento do aplicativo mensageiro Telegram e sua própria plataforma Blockchain Telegraph Open Network.