Buterin apresenta solução Blockchain que pode fazer com que as casas de câmbio sejam totalmente "resistentes a ataques"

Vitalik Buterin , co-fundador do Ethereum , apresentou uma solução de escala Blockchain chamado Plasma Cash, uma versão uniforme "mais escalável" de uma solução existente chamada Plasma , durante uma palestra transmitida ao vivo no YouTube na Ethereum Community Conference, em Paris, na sexta-feira, 9 de Março.

O Plasma Cash foi desenvolvida por Buterin e pelos desenvolvedores Dan Robinson e Karl Floersch.

O Plasma por si só é uma solução de escala "on-chain" para Blockchains, introduzida por Buterin e o criador da Lightning Network ,Joseph Poon, em Agosto de 2017. O Plasma funciona otimizando os dados que são passados para a cadeia Blockchain, reduzindo as taxas de transação para contratos inteligentes e aplicativos descentralizados (DApps).

Os problemas com a escalabilidade do Plasma, de acordo com a Buterin, é que todos os usuários devem baixar e autenticar cada bloco de Plasma, o que evita escalas exponenciais.

Para explicar o modelo do Plasma Cash, Buterin dá o exemplo de que, se um usuário depositar uma quantidade de ETH em uma ~casa de câmbio digital ou em qualquer serviço de terceiros, uma moeda Plasma seria criada com o mesmo valor de um ETH e uma ID única que não pode ser adicionado ou dividido.

Em contraste com o Plasma, o Plasma Cash só exigiria que os usuários prestassem atenção aos blocos que contêm moedas que desejem acompanhar:

"Um usuário realmente só precisa verificar a disponibilidade e a correção da cadeia Plasma apenas (...) no índice específico da moeda, de qualquer moeda que elas possuem e de qualquer moeda de que elas se preocupem".

Quanto às aplicações práticas atuais do Plasma Cash, Buterin vê uma possibilidade das casas de câmbio digital tirarem proveito da tecnologia para se tornarem mais "resistentes". [Nbsp]  

Uma vez que cada moeda de plasma tem um proprietário, as moedas não são totalmente tangíveis ou intercambiáveis: Ninguém pode pegar a moeda de outro usuário sem que o proprietário da moeda seja alertado. Nesse caso, o proprietário da moeda impedirá a possível retirada fraudulenta através do "sistema de reclamação" mostrando suas "provas de dados" para o histórico de suas moedas.

Buterin observa que, mesmo que um ataque ocorra em uma plataforma de negociações usando o Plasma Cash, os usuários não perderiam seu dinheiro:

"Independentemente do que acontece na casa de câmbio, os usuários podem administrar seu dinheiro através do procedimento de saída do Plasma e obterem o dinheiro deles".

Buterin termina sua conversa com um prognóstico positivo para o futuro uso do Plasma Cash:

"Sempre que a próxima grande casa de câmbio digital multi bilionária que tenha sido escrita por um desenvolvedor totalmente incompetente seja pirateada, ninguém perderá dinheiro".

O Segregated Witness (SegWit), uma solução de escala para o Bitcoin (BTC), tem sido implementada por uma variedade de casas de câmbio digital. A Bitfinex anunciou a implementação do SegWit em 20 de Fevereiro, sendo que a casa de câmbio e carteira de hardware Coinbase também anunciou a implementação do SegWit para 23 de Fevereiro. A versão do cliente do Bitcoin Core , que suporta totalmente a tecnologia SegWit, foi lançada oficialmente em 26 de Fevereiro.