Bloomberg: temendo ações na justiça, John McAfee pausa planos de revelar identidade de Satoshi Nakomoto

O empresário norte-americano e defensor das criptomoedas John McAfee diz que está pausando seus planos de revelar a verdadeira identidade do criador do Bitcoin (BTC), Satoshi Nakamoto, por temer que isso o exponha a mais processos judiciais enquanto luta contra uma potencial extradição para os Estados Unidos. A notícia foi divulgada pela Bloomberg nesta quarta-feira, 24 de abril.

A McAfee - fundador da pioneira empresa de antivírus McAfee Associates em 1987 - alega que sua experiência em tecnologia o ajudou a rastrear o verdadeiro Satoshi. De acordo com a Bloomberg, McAfee disse que se comunicou com Nakamoto nos últimos dias, alegando que a figura misteriosa é na verdade um homem que vive nos EUA. Ele afirmou:

“Toda a minha vida acompanhei pessoas que são as melhores do mundo e escondem sua identidade. Encontrar Satoshi foi muito fácil para mim.”

McAfee afirmou ainda que o suposto Nakamoto "não está feliz sobre a tentativa de tirá-lo (do anonimato)". A Bloomberg acrescenta que, embora a McAfee tivesse dito inicialmente à agência de notícias que faria sua divulgação dentro de uma semana, ele agora adotou uma postura mais moderada já que o movimento poderia torná-lo alvo de múltiplas ações judiciais.

McAfee foi indiciado pelo Internal Revenue Service (IRS) dos Estados Unidos devido à evasão fiscal declarada e poderia, portanto, enfrentar uma potencial extradição das Bahamas, onde reside atualmente.

Em um tweet de 23 de abril, McAfee disse que estava relutante em travar uma batalha em várias frentes e, portanto, seguiria o conselho de seu advogado para frear os planos iminentes sobre Nakamoto:

“O pedido de extradição dos EUA para as Bahamas é iminente. Eu me encontrei com Mario Gray, meu advogado de extradição, e agora está claro [...] que liberar a identidade de Satoshi neste momento poderia influenciar o julgamento e arriscar minha extradição. Eu não posso arriscar isso. Eu vou esperar."

Como amplamente divulgado, o repentino desaparecimento de Nakamoto no final de 2010 gerou um mito quase tão famoso quanto a criptomoeda que ele ou ela inventou em 31 de outubro de 2008 com a publicação do white paper do Bitcoin.

Paralelamente às recentes afirmações de McAfee, Craig Wright, “autoproclamado” Nakamoto, fez uma publicação no dia 23 de abril aludindo às críticas generalizadas que ele tem enfrentado em relação à sua posição e prometendo continuar a desenvolver inovações em criptomoedas que colocarão sua equipe "antes de qualquer outro jogador na indústria":

“Até o final deste ano, espero que tenhamos cerca de 1.000 patentes publicadas [...] Enquanto você tem se escondido e me dado nomes, eu tenho construído e criado.”

À Bloomberg, McAfee garantiu que Wright não é o homem que ele rastreou e identificou como o criador do Bitcoin.

Como informou o Cointelegraph, McAfee também planeja se candidatar à presidência nas eleições de 2020, como parte de seus esforços de defesa das criptos. À luz de suas batalhas judiciais em curso, ele se comprometeu a executar sua campanha no exílio de um barco em águas internacionais.