BlockShow Asia 2017: Achain oferece uma plataforma unificada

À medida que a Blockshow Asia continua em Cingapura, o evento promovido pela Cointelegraph está trazendo a nova tecnologia ao foco. Com os muitos novos forks e o risco de uma maior confusão em relação à teoria do fork, o palestrante principal Yuan Li da Achain apresentou uma explicação detalhada de como o fork pode evoluir no futuro, comparando a teoria do Blockchain com a de Darwin.

A Achain, a plataforma de Blockchain público que permite aos usuários de qualquer nível de habilidade emitir tokens, contratos inteligentes, criar aplicativos e sistemas Blockchain, conceitualizou uma plataforma Blockchain unificadora que reunirá todos os forks e os tornará mais unificados e não competitivos. A Achain está empenhada em construir uma rede Blockchain global para troca de informações e transações de valor.

Achain Official diz: O parceiro da Achain, Yuan Li, está dando o pontapé inicial na sessão de keynote da Blockshow Asia 2017 com uma apresentação cativante sobre a Teoria do Fork.

Visão da Achain

A visão da Achain é construir uma teoria de fork que seja colaborativa, e não mutuamente exclusiva. Este sistema exigiria um processo de solicitação, aprovação e execução por acordo mútuo dos participantes. Tal sistema aplicaria o princípio democrático que obriga todos os nós a responder com um feedback. Segundo Li:

"Informações como bloco genius, nós de sementes, serviço de identificação e tamanho do fork serão levadas on-line na preparação do fork. A subcadeia recém-criada terá seu método de consenso, armazenamento de dados e capacidade de bloco disponíveis para personalização gratuita".

A interconexão e o compartilhamento de informações seriam realizados através do Protocolo de Intercâmbio de Valores (VEP). A visão da Achain é passar de sua primeira iteração, a Singularity, para sua nova versão, a Galaxy, construindo uma base segura e estável para a rede Blockchain através de contratos inteligentes e tecnologias de sandbox.

Acompanhe as novidades da conferência seguindo seu feed ao vivo, bem como nossos próprios artigos.


Siga-nos no Facebook