Relatório: Blockchain.com busca parceria com stablecoin ainda não divulgada até o final de 2019

A Blockchain.com, provedora de carteiras cripto, está tentando se associar a um projeto stablecoin sem nome até o final de 2019, revelou o CEO da empresa, Peter Smith, em entrevista à agência de notícias cripto The Block, em 21 de janeiro.

Blockchain.com, que supostamente fornece 32 milhões de carteiras, com a maioria delas ativas até o momento, está considerando, alegadamente, listar uma stablecoin em sua plataforma.

Na entrevista, o CEO da Blockchain.com salientou que a alta competição existente com as stablecoins acabará por tornar o mercado ainda mais ativo do que é agora. Smith afirmou que a empresa "fará um movimento em breve", alegando que a Blockchain.com "não está aqui apenas para facilitar o investimento em Bitcoin (BTC)".

Smith explicou sua posição positiva em stablecoins, sugerindo que as maiores criptomoedas tornaram-se mais um veículo de investimento do que uma ferramenta para fazer transações. Ele continuou:

“Para nós, as stablecoins nos dão o poder de dar a todos uma conta corrente em dólares americanos. [...] Não há banco de concorrentes com 30 milhões de contas bancárias. Ao mesmo tempo em que fazemos isso, vamos fazer isso de uma forma que lhes permita ainda controlar seus fundos, para ainda serem indivíduos financeiramente soberanos”.

Embora Smith não tenha especificado nenhum detalhe exato sobre a parceria planejada, ele observou que a Blockchain.com já investiu em vários projetos em sigilo, que ainda não foram divulgados. Ele também mencionou as principais moedas stablecoins incluindo Tether (USDT) e Paxos (PAX), enfatizando que este último adquire o maior volume de negociação e liquidez.

Em novembro de 2018, a Blockchain.com lançou o suporte total à altcoin Stellar (XLM) em sua plataforma, alegando que a empresa decidiu escolher a criptomoeda devido à sua capacidade de escalabilidade, bem como por sua capacidade de criar tokens personalizados. Antes disso, a empresa listava Bitcoin, Ethereum (ETH) e Bitcoin Cash (BCH).

De acordo com o relatório, o Blockchain.com operou 100 milhões de transações desde sua criação em 2011, e levantou originalmente US$ 70 milhões de empresas como Digital Currency Group e Google Ventures.

Em junho de 2018, a Blockchain lançou uma plataforma de negociação institucional, incluindo mesa de negociação (OTC), com serviços OTC supostamente gerenciados por uma equipe de especialistas da Goldman Sachs, JP Morgan e UBS.