Startup blockchain BitFury lança unidade de inteligência artificial

A startup blockchain BitFury lançou uma unidade de inteligência artificial (IA), relata a Reuters em 13 de agosto.

"Os dados são o novo petróleo"

Valery Vavilov, diretor executivo e cofundador da Bitfury, afirmou que o mergulho da empresa na IA é motivado pela necessidade de analisar e extrair informações de grandes quantidades de dados. Ele notou que os dados estão se tornando o novo petróleo e afirmou:

“Coletamos tantos dados, mas apenas 2% de todos esses dados foram analisados; 98% estão parados e esperando para serem analisados.”

Vavilov também teria explicado que a unidade de inteligência artificial da empresa ainda está pesquisando possíveis aplicações da inteligência artificial.

Ainda assim, ele também prometeu que no ano que vem, a BitFury terá mais informações sobre os produtos habilitados para IA que a empresa pretende desenvolver e oferecer a seus clientes.

IA, um potencial perigo para a cripto

O ex-vice-presidente e diretor administrativo da fabricante de hardware de computador AAEON Technology Europe, Fabrizio Del Maffeo, foi nomeado para liderar a unidade de inteligência artificial da empresa.

Enquanto isso, Eric Wall, engenheiro de software e criptomoeda de Estocolmo, sugeriu no Twitter que a aplicação da IA na análise de dados blockchain é um perigo para a fungibilidade do Bitcoin (BTC).

“A IA /ML [Aprendizado de Máquina] deve ser treinada para identificar usuários e sinalizar moedas que foram usadas com técnicas de melhoria da privacidade (PETs), sem dúvida. Usar PETs se torna um comportamento padrão de carteira rapidamente, se é que nos importamos com a fungibilidade do Bitcoin.”

De acordo com a Crunchbase, a BitFury recebeu US$ 170 milhões em financiamento até agora e a Reuters alega que é uma das poucas empresas de blockchain com uma avaliação de pelo menos US$ 1 bilhão.

Como o Cointelegraph explicou em um recente artigo dedicado, mostram um potencial impressionante quando combinados e já estão sendo integrados.