Blockchain é um dos alvos nos planos nacionais de investimentos de US $ 4,4 bilhões da Coréia do Sul para 2019

A Coréia do Sul anunciou que iria “alimentar” oito setores da economia doméstica, incluindo o blockchain, investindo 5 trilhões de won (cerca de US $ 4,4 bilhões) no ano que vem, informou uma fonte de mídia local Yonhap na segunda-feira, 13 de agosto.

De acordo com os resultados de uma reunião envolvendo o Ministério das Finanças do país, o governo optou por aumentar em 65% o montante gasto em áreas como blockchain, big data e inteligência artificial (AI) a partir das estimativas de 2018.

"Essas medidas ajudarão a facilitar a economia da plataforma, o que, por sua vez, ajudará a acelerar o crescimento de inovações", disse a publicação citando o ministério.

Nos próximos cinco anos, o número pode chegar a 10 trilhões de won, acrescentou o ministro das Finanças Kim Dong-yeon.

Somando-se a seus planos de médio prazo, o ministério das finanças também revelou na segunda-feira que vai "nutrir" 10.000 especialistas nesses mesmos setores até 2023, a um custo de 60 bilhões de won (cerca de US $ 53 milhões).

Apoio a tecnologia blockchain não é uma novidade para a Coréia do Sul. Seul tem cada vez mais interesse em garantir seu lugar no comando da inovação em todo o mundo.

Como a Cointelegraph relatou na semana passada, um programa dedicado de treinamento de jovens patrocinado pelo Ministério da Ciência e TIC do país começará em setembro, com foco em blockchain, AI e outras áreas como um meio de aliviar o desemprego juvenil e combinar candidatos promissores com as posições certas.