BitTorrent inicia testes de plataforma de streaming baseada em Blockchain

A principal empresa de compartilhamento de arquivos BitTorrent, uma subsidiária da empresa de blockchain Tron, vai testar internamente sua plataforma de streaming ao vivo baseada em blockchain no terceiro trimestre de 2019.

Visão geral da platforma

A BitTorrent anunciou a notícia em um post oficial em 27 de agosto. Segundo o anúncio, a plataforma de streaming - chamada BitTorrent Live (BLive) - suportará conteúdo de vídeo ao vivo e um serviço de mensagens instantâneas. Além disso, seu sistema subjacente contém um gráfico de usuário de ponta e um recurso de relacionamentos internos entre usuários.

A BitTorrent pretende lançar o BLive em versões alfa, beta e completa entre p terceiro trimestre de 2019 até o primeiro trimestre de 2020. A versão alfa atual apresenta um pequeno grupo de usuários para testar internamente a plataforma enquanto os desenvolvedores continuam implementando recursos.

Transações e transferências no BLive

A plataforma também suportará vários métodos diferentes de pagamento e retirada, incluindo moedas Bitcoin (BTC) e BitTorrent (BTT), com zero taxas de transação. Também há suporte para vários serviços de terceiros para saques e depósitos, incluindo PayPal, Google Wallet, Android Pay, Apple Pay, WeChat e Alipay.

O BLive também oferece suporte a opções de ganhos e bônus. Os usuários poderão ganhar recompensas da BTT por meio de atividades como manutenção técnica, criação de conteúdo e planejamento de eventos. Além disso, os usuários podem comprar presentes com o BTT e enviá-los aos criadores de conteúdo - que, por sua vez, podem converter os presentes novamente em BTT.

Planos para o BLive

Como previamente reportado pelo Cointelegraph, a BitTorrent anunciou no final de março que lançaria um serviço beta público para o BLive em algum momento no segundo trimestre de 2019. O BLive aparentemente existe desde 2012, embora seu software subjacente tenha mudado drasticamente. O BLive aparentemente começou como um protocolo de entrega de conteúdo sem ênfase nas funções de rede social. No entanto, a primeira versão do BLive foi cancelada após um evento de arrecadação de fundos em abril de 2017