Bitpay lança suporte para três stablecoins atreladas a dólar - mas não para o Tether

O controverso processador de pagamentos de criptomoeda BitPay anunciou que está adicionando três stablecoins a sua lista de tokens suportados.

Em um comunicado de imprensa em 10 de dezembro, o BitPay confirmou que as empresas agora podiam aceitar pagamentos em USD Coin (USDC), Gemini Dollar (GUSD) e Paxos Standard Token (PAX). Todas estão atreladas ao dólar americano.

BitPay dá as costas ao USDT

O lançamento eleva o número total de criptomoedas disponíveis para seis, juntamente com Bitcoin (BTC), Bitcoin Cash (BCH) e Ether (ETH).

A ausência notável nas escolhas do BitPay é o Tether (USDT), a stablecoin com, de longe, os maiores volumes de negociação.

"Aceitar ou pagar com stablecoins abre novas possibilidades para empresas globais que exigem a estabilidade do dólar, mas a segurança e a eficiência dos pagamentos na blockchain", comentou o CEO Stephen Pair no comunicado de imprensa. Pair adicionou:

“As empresas podem enviar faturas para clientes internacionais sem a necessidade de transferências eletrônicas internacionais caras e complicadas. Os clientes podem enviar e receber pagamentos usando stablecoins rápidas, eficientes e livres de volatilidade.”

Decisões corporativas em destaque

O BitPay sofreu críticas constantes por conta de vários aspectos de suas práticas comerciais neste ano.

Como o Cointelegraph relatou, rejeições aparentemente arbitrárias de pagamentos a instituições de caridade provocaram uma tempestade nas redes sociais, com usuários alegando que a política da empresa constituía aquela mesma censura centralizada que o Bitcoin foi criado para eliminar.

Um outro problema decorre da falta de compatibilidade do BitPay com muitas carteiras importantes. Em setembro, os desenvolvedores do Bitcoin Core sinalizaram que futuras atualizações para o cliente Bitcoin Core poderiam remover completamente a compatibilidade com o BitPay.

Em outubro, o BitPay anunciou planos para dar suporte à altcoin XRP para pagamentos.