Bitmain atinge avaliação de US $ 15 bilhões com apoio recente do maior acionista da Uber

 

A Bitmain está avaliada em US $ 15 bilhões após fechar uma rodada de oferta pública inicial de ações (IPO) com o apoio de investidores de alto perfil, informou a QQ News em 4 de agosto.

O novo acordo de financiamento, que se encerra no sábado, inclui investimentos do conglomerado chinês de tecnologia Tencent e da japonesa Softbank, outra gigante de tecnologia cuja participação de 15% na Uber torna o maior acionista do aplicativo.

A Tencent, enquanto isso, é a desenvolvedora da plataforma de mídia social dominante da China, a WeChat, que tem mais de 1 bilhão de usuários globais e superou o valor de mercado do Facebook em US $ 72 bilhões em março deste ano.

De acordo com a QQ, a Bitmain planeja lançar seu IPO na Bolsa de Valores de Hong Kong em setembro, com uma estimativa de US $ 30 bilhões. Como o Cointelegraph relatou anteriormente, o CEO da Bitmain, Jihan Wu, sugeriu planos para o IPO no início de junho.

Em fevereiro de 2018, a Bitmain detinha entre 70 e 80 por cento do mercado global de hardware de mineração Bitcoin, e registrou entre US $ 3 e US $ 4 bilhões em lucros operacionais em 2017 - maior do que a Nvidia, unidade americana de processamento gráfico (GPU).

No final de julho, a Fortune informou que a Bitmain ganhou cerca de US $ 1 bilhão em lucro líquido no primeiro trimestre de 2018; no mesmo mês, fechou uma rodada de financiamento da Série B de US $ 300-400 milhões que elevou sua avaliação para US $ 12 bilhões.

Enquanto isso, outra gigante de mineração cripto, a chinesa Canaan Creative, está planejando lançar seu próprio IPO - também na Bolsa de Valores de Hong Kong.

Ainda ontem, a Bitmain revelou que construirá um data center blockchain de US $ 500 milhões e uma instalação de mineração no Texas como parte de sua expansão no mercado dos EUA, na esperança de iniciar as operações do centro no início de 2019.