Bitmain divulga políticas de remessa e mineração para um "ecossistema justo e transparente"

A gigante chinesa de mineração Bitmain, uma das principais mineradoras de Bitcoin (BTC) do mundo, anunciou suas políticas para práticas de mineração, de acordo com um postagem oficial em 25 de julho.

A lista recente de políticas pretende mostrar o compromisso da Bitmain em fornecer um “ecossistema de criptomoedas justo e transparente” em termos de políticas para o envio de hardware de mineração, bem como para as práticas de mineração.

Com relação ao frete, a Bitmain propôs quatro medidas principais, incluindo a restrição da quantidade de pedidos, o estabelecimento de uma ordem de preenchimento do “primeiro pago, primeiro enviado”, o combate às práticas de “estocagem”, bem como a publicação de relatórios mensais sobre atualizações de envio.

A cada 30 dias, a empresa divulgará dados avisando a comunidade sobre quais algoritmos a Bitmain está explorando, assim como o total hashrate do hardware Bitmain nesses algoritmos. A fabricante do ASIC também fornecerá informações regulares de envio e volume de novos mineradores na conta oficial do Twitter do Antminer.

A Bitmain reiterou sua política de tolerância zero em práticas de “mineração secreta”. A mineração secreta é um processo em que os fabricantes de ASIC usam novos equipamentos antes de disponibilizar esse equipamento ao público. A empresa alegou que sempre foi tomada uma posição negativa em relação à prática, enfatizando sua “política de tolerância zero de longa data” sobre o assunto. A empresa também esclareceu que não tentará minerar blocos vazios:

“Embora frequentemente descrito como o resultado de uma intenção sinistra, os blocos vazios geralmente ocorrem devido a problemas na propagação de blocos no nível do protocolo, em vez da tomada de decisão ativa pelos operadores de pool de mineração. Estamos trabalhando ativamente para mitigar esses problemas”.

Em agosto de 2017, a operadora de mineração Antpool, administrada pela Bitmain, supostamente causou atrasos na transação e um aumento nas taxas de transação por meio da mineração de blocos vazios.

No início deste mês, fontes chinesas informaram que a Bitmain está avaliada em US $ 12 bilhões depois de uma rodada de financiamento da Série B. A Bitmain aparentemente arrecadou entre 300 e 400 milhões de dólares da Sequoia China, subsidiária da Sequoia Capital, do fundo de cobertura Coatue, dos EUA, e do fundo de investimento governamental EDBI, sediado em Cingapura.