A Bitfury lança novo software para combater crimes contra o Bitcoin

O grupo de tecnologia Blockchain, Bitfury, fundado em 2011 como uma empresa de mineração de Bitcoin, lançou um software chamado Crystal projetado para ajudar a combater crimes envolvendo o Bitcoin, de acordo com um comunicado de imprensa lançado na terça-feira, 30 de janeiro.

O Crystal permitirá que usuários detectem e examinem atividades criminosas que ocorrem no Blockchain do Bitcoin e evitem interagir com moedas que estão associadas a transações ilegais.

A versão de demonstração gratuita do Crystal estará disponível para indivíduos a partir de 30 de janeiro, enquanto uma versão completa para clientes corporativos começará a ser comercializada em março de 2018.

De acordo com o Bitfury, demorou cerca de dois anos para desenvolver o Crystal. A empresa iniciou em 2015 o projeto de fornecer uma ferramenta que ajudaria as instituições financeiras e governamentais a lutar contra a atividade criminosa cometidas contra o Bitcoin.

"O setor precisa de ferramentas muito fáceis de usar para que você possa acompanhar as transações do bitcoin e ver se esse endereço bitcoin do qual você está recebendo dinheiro é verde ou preto," disse Valery Vavilov, CEO da Bitfury.

A ferramenta chave do Crystal é a chamada solução "detalhada de pontuação de risco" que é capaz de rastrear transações "suspeitas" para o endereço final ou ponto de retirada. Também pode calcular a pontuação de risco de qualquer endereço, que é estimado com base em quão próximo esse endereço está associado a atividades ilegais conhecidas.

Outras ferramentas incluem monitoramento autônomo de endereços de Bitcoin, compilação e compartilhamento de relatórios de segurança e a Interface de Programação de Aplicativos REST (API) que permitirá que plataformas de terceiros criem soluções personalizadas em cima das ferramentas do Crystal.

Um caso de roubo de criptomoedas - o primeiro de seu tipo no Reino Unido - foi noticiado no Domingo 28 de janeiro. Quatro homens armados invadiram a casa de um negociante de criptomoedas e o forçaram a transferir todos os seus bitcoins para os assaltantes.

Em 26 de janeiro, o US Federal Bureau of Investigation (FBI) emitiu um aviso sobre a crescente ocorrência de falsas ameaças de morte por e-mail na Califórnia que são usadas como uma ferramenta de extorsão de criptomoedas.

A solução da Bitfury, a Crystal, pode potencialmente ajudar em casos como estes rastreando os bitcoins roubados para o eventual ponto de retirada, pelo qual os criminosos podem ser pegos em flagrante.

No início deste mês, a Bitfury realizou um investimento estratégico em Emercoin, a criptomoeda desenvolvida para apoiar projetos de alta tecnologia voltados para o futuro.