Fraude de US$ 5 Milhões do ‘Operador’ da Bitcoin Store, Haddow  Cai para a Polícia do Marrocos

O empresário "clandestino" Renwick Haddow está sob custódia policial enquanto os EUA se movem para prender outro mau ator do Bitcoin.

Múltiplas fontes, incluindo o relatório do Daily Mail do Reino Unido, de que Haddow, que supostamente enganou os investidores em US$ 5 milhões via uma falsa plataforma de câmbio, foi encontrado na capital marroquina de Tânger.

"Haddow criou duas empresas modernas e induziu os investidores a acreditar que os executivos altamente qualificados os levariam a uma lucratividade rápida", afirmou a Comissão de Valores Mobiliários (SEC na sigla em inglês) depois de acusar Haddow no mês passado de fraude de títulos.

O residente de Nova Iorque, nascido na Grã-Bretanha, teria enganado investidores que contribuíram com fundos para a plataforma da Bitcoin Store e outros empreendimentos, desviando fundos para contas offshore.

"Na realidade, Haddow controlou as empresas nos bastidores e eles estavam longe de ser lucrativos", acrescentou o diretor do escritório regional da Nova Iorque, Andrew M. Calamari.

A Cointelegraph reportou previamente a prisão original de Haddow no início deste mês, e as autoridades marroquinas estão agora prontas para considerar sua extradição.

É o segundo caso de Bitcoin de alto perfil que envolve a SEC nesta semana, com o regulador também procurando multar em US$ 110 milhões por lavagem de dinheiro a casa de câmbio russa BTC-e.

Seu fundador assumido, Alexander Vinnik, também está sob pressão para pagar uma multa pessoal de US$ 12 milhões.