O Bitcoin (BTC) caiu ainda mais após a abertura de Wall Street em 1º de setembro, à medida que as perdas do fechamento mensal continuaram a se desenrolar.

Gráfico de 1 dia BTC/USD. Fonte: TradingView

Preço do BTC: Desaparece o "hype" da Grayscale

Dados da Cointelegraph Markets ProTradingView acompanharam o enfraquecimento do desempenho do preço do BTC, que atingiu seu nível mais baixo desde 22 de agosto.

Os ursos do Bitcoin aproveitaram ao máximo o fechamento mensal de agosto, com a volatilidade de baixa caracterizando os mercados de Bitcoin e criptomoedas durante a noite.

No geral, o BTC/USD perdeu 11,2% em agosto, e olhando para setembro, havia pouco otimismo em relação a um ressalto entre os observadores do mercado.

Em sua última atualização no YouTube, o trader e analista popular Rekt Capital delineou os possíveis próximos passos do Bitcoin.

O preço do BTC não conseguiu sustentar os ganhos provenientes do "hype" da Grayscale, disse ele, com a pressão de venda forte e os valores semanais do índice de força relativa (RSI) caindo em direção a uma linha de tendência de alta chave.

Um grupo de médias móveis exponenciais (EMAs), que antes atuavam como suporte, agora estavam virando resistência.

"Vimos por um longo período, vários meses — mais de um ano agora, na verdade — que essa linha de tendência está segurando, e se perdermos essa linha de tendência do RSI, provavelmente veremos mais queda", explicou Rekt Capital.

Gráfico anotado BTC/USD com dados do RSI. Fonte: Rekt Capital/YouTube

Os alvos para uma nova queda estão em vários pontos no caminho para US$ 23.000, agora um favorito entre os traders.

"Em algum lugar entre 7% e 13% deveria ser razoável" para as perdas de setembro com base em normas históricas, acrescentou ele, referindo-se aos dados do recurso de monitoramento on-chain CoinGlass.

Gráfico de retornos mensais BTC/USD (captura de tela). Fonte: CoinGlass

Se um rali de alívio ocorrer, continuou Rekt Capital, isso poderia chegar a US$ 27.200 — uma linha na areia que costumava atuar como suporte.

Força do dólar americano testa máximas de junho

O desempenho do Bitcoin não foi ajudado por um segundo dia de forte alta para a força do dólar americano.

O Índice do Dólar Americano (DXY) estava acima de 104 no momento da escrita, tendo compensado as perdas recentes e apto a continuar uma tendência de alta que começou em meados de julho.

Uma máxima local anterior em junho atuou como resistência em um reteste em agosto, sendo esse agora o nível de interesse.

Os participantes do mercado estão divididos quanto ao papel atual da força do DXY em suprimir o preço do BTC, com uma correlação inversa entre eles sendo desafiada repetidamente no último ano.

Gráfico de 1 dia do índice do dólar americano (DXY). Fonte: TradingView

Este artigo não contém conselhos ou recomendações de investimento. Cada movimento de investimento e negociação envolve riscos, e os leitores devem conduzir sua própria pesquisa ao tomar uma decisão.

VEJA MAIS: