Bitcoin perde suporte de US$ 8.000 e pessimistas levam o mercado à baixa de quatro semanas

O Bitcoin (BTC) caiu abaixo da marca de US$ 8.000 em 21 de novembro, após vários dias de pressão descendente nos preços finalmente custarem à criptomoeda um nível de suporte importante.

Dados da Coin360 mostraram que o par BTC/USD finalmente voltou à faixa de US$ 7.000 na quinta-feira, marcando seu menor nível desde a última semana de outubro. Ao bater em US$ 7.880,, logo houve um salto para US$ 7.940.

Bitcoin daily price chart

Gráfico do preço diário do Bitcoin. Fonte: Coin360

Analistas veem piso do BTC entre US$ 7.500 e US$ 6.500

Os analistas previram amplamente o movimento de baixa, com Michaël van de Poppe, colaborador regular do Cointelegraph, recentemente alertando que US$ 7.400 seria uma nova zona de suporte mais realista para o Bitcoin.

Continuando a previsão, o colaborador filbfilb destacou níveis ainda mais baixos - US$ 6.500 ou o preço de rentabilidade essencial para as mineradoras - como o piso final caso o sentimento de baixa continue. Antes disso, a média móvel de 100 semanas (WMA), em 7.520 dólares, poderia dar um suporte adicional.

Como o Cointelegraph informou, os US$ 6.500 é considerado por muitos comentaristas como o menor preço possível para o Bitcoin nas condições atuais.

"Ainda acho que a WMA 100 se manterá nessa fase, mas, caso não o faça, estou com os US$ 6.500", disse filbfilb em comentários privados.

Na segunda-feira, o estatístico Willy Woo previu que o atual comportamento do preço do Bitcoin permaneceria "único" em comparação aos ciclos anteriores em sua história.

Especificamente, o par BTC/USD receberia a queda pela metade na recompensa por blocos em 2020 - evento conhecido como halving - com sentimento de baixa. Em 2012 e 2016, o halving seguiu pelo menos seis meses de progresso de alta.

Woo também previu que a volatilidade continuaria sendo um recurso para o Bitcoin nos próximos meses.

acompanhe os principais mercados de cripto em tempo real aqui