Preço atual do Bitcoin atual é maior do que 98% de sua história

O Bitcoin passou apenas 63 dias em sua história em preço maior do que o atual. A informação foi postada pelo analista cripto Ceteris Paribus em 6 de agosto, juntamente com dados comparativos para altcoins selecionadas. 

O que serve para mostrar que, apesar das preocupações de quem acha que o preço do BTC deve ser constantemente parabólico, o Bitcoin tem mostrado uma saúde bastante vigorosa. Isso se confirma quando o tema é dominância quando às altcoins.

2 meses de desordem VS subida constante

O Bitcoin já existe há 3870 dias (3867 no momento do tweet). Então, se em apenas 63 dias ele fechou acima do preço em 6 de agosto, isso significa que estamos atualmente nos 2% dos dias mais altos do preço do Bitcoin. Essa informação pode ser preocupante.

A grande maioria desses 63 dias estão agrupados em torno da alta de todos os tempos de dezembro de 2017. Naquela época, era o pico da bolha da OIC, com a mídia mainstream alimentando o fogo sob o preço do BTC.

Os outros dias de alta chegaram muito mais recentemente, em junho e julho deste ano, quando o Bitcoin ultrapassou os US$ 13.000. Isto seguiu-se a uma subida firme (e impressionante) depois de baixas de mercado que levaram o preço a US$ 3.200. Tal escalada exigiu um pouco de consolidação, para garantir que o crescimento permanecesse sustentável e não escapasse da tendência de alta.

Sim, o Bitcoin é caro, mas e as altcoins?

Em comparação, as altcoins listadoa foram notoriamente piores em desempenho. O Binance Coin (BNB) ficou em primeiro lugar, com 76 dias fechando acima do preço atual, embora a moeda tenha história mais curta do que muitas outras, incluindo o Bitcoin.

O Litecoin (LTC) acumulou 273 dias melhores, especialmente os ganhos recentes em torno de seu halving. O Bitcoin Cash (BCH), o XRP e o Ether (ETH) tiveram 500 dias acima do preço em 6 de agosto. 

Em outras palavras, o mercado não marece mostrar sinais de recuperação das altcoins ainda, especialmente em comparação ao BTC. Mesmo que algumas acreditem que não haverá outra "altseason", já que a dominância do Bitcoin — atualmente em quase 70% — deve seguir crescente.