Fabricantes de mineradores de Bitcoin acreditam que preço vai superar US$ 100 mil e fazem previsão de 6 milhões de ASICs

A rede de Bitcoin atualmente possui 4,3 milhões de máquinas de mineração, mas o mercado ainda está vendo um nível crescente de interesse de compra, com uma demanda de 1,5 milhão de equipamentos de mineração, segundo dados da Innosilicon, uma das principais fabricantes de mineradoras ASIC da China.

O aumento no preço do Bitcoin este ano e a expectativa com relação ao halving (corte nas recompensas de mineração), aumentou a demanda por novos equipamentos de mineração, pressionando os fabricantes a produzir máquinas suficientes para saciar os compradores. 

Além da disparada do Bitcoin, fatores como a crescente dificuldade de mineração e a aproximação do halving de 2020 estão impulsionando o mercado de plataformas de mineração de Bitcoin.

Segundo Wang Shenglin, diretor de vendas da Innosilicon, hoje há pedidos para cerca de 1,5 milhão de unidades de ASIC.

“À medida que mais ASICs ficam on-line, o hashrate do Bitcoin registrou recentemente um pico próximo ao marco de 100E (quintilhões). Se a demanda atual  do mercado  for totalmente satisfeita, o hashrate da rede bitcoin aumentará em 75E, assumindo que todos são mineradores de 50T”, declarou Shenglin.

Já Yang Zuoxing, fundador da empresa de mineração de bitcoins Whatsminer, estimou que a taxa de hash do Bitcoin chegaria a 120E até o final deste ano, com base na capacidade de produção atual dos fabricantes de mineração.

Não apenas otimistas sobre o futuro da mineração de criptomoedas, os gigantes da mineração de bitcoin também têm visões positivas sobre o movimento dos preços.

O presidente da Canaan (fabricante de Avalon), Kong Jianping, disse que era apenas uma questão de tempo para o Bitcoin quebrar os US$ 100.000 ; enquanto Whatsminer Yang previu que o preço do Bitcoin chegaria a US$ 110.000 em 2021 e chegaria a US$ 1 milhão.