Aposta Bitcoin: Homem vende tudo e acampa esperando o próximo Boom

Investidores profissionais sempre dizem que nunca se deve investir mais do que você pode perder, mas Didi Taihuttu, de 39 anos, decidiu ir na contramão. Ele vendeu tudo o que ele e sua família possuíam e colocou tudo em Bitcoin. Ele agora está morando em um acampamento com uma pequena fortuna em cripto e  esperando que ele atinja a lua.

"Você é louco"

Taihuttu realmente colocou seu dinheiro onde sua boca está em termos de sua crença em Bitcoin, já que ele vendeu não só sua casa e carros, mas todo o resto, incluindo bicicletas elétricas, motos, roupas e sapatos. Taihuttu até vendeu os brinquedos dos seus filhos.

Ele está aguardando em um acampamento em Venlo, Países Baixos, esperando que o Bitcoin cresça, tornando-o substancialmente mais rico por seu investimento. Taihuttu disse:

"As pessoas vão dizer 'você é louco'. Mas somos uma família aventureira e vamos apostar por um momento para viver vidas minimalistas. Se você nunca correr o risco, a vida é aborrecida".

A revolução Blockchain

Taihuttu acha que o Bitcoin, as criptomoedas e a tecnologia Blockchain em que se baseiam serão o futuro e que estão revolucionando o dinheiro e o setor bancário. Ele disse:

"A Internet foi uma revolução para a informação. Penso que o Blockchain e as criptomoedas estão revolucionando o sistema monetário. Dentro de cinco anos, todos dirão: 'Nós poderíamos ter feito isso'. Estou respondendo agora a essa mudança".

Não é a primeira vez

Taihuttu tem uma história de risco importante; Esta não é a primeira vez que ele vendeu tudo e se arriscou. No verão de 2017, Taihuttu e sua esposa tomaram a decisão radical de vender tudo para viajar pelo mundo.

O casal acabou de voltar de uma viagem pelo mundo de nove meses através da Ásia e da Austrália com suas três filhas. As visitas dos Taihuttu incluíram Angkor Wat no Camboja, nadar com golfinhos perto de Brisbane e relaxar na praia na Tailândia.

Aprendendo ao longo do caminho

Taihuttu explica que foi nessa viagem que ele começou a ouvir mais e mais sobre criptomoedas, conhecer pessoas que já estavam investindo e utilizando-o ao máximo.

Em Bali, conheceu um comerciante cambial sul-africano que pediu demissão depois de 17 anos e entrou no comércio de cripto. E na praia perto de Noosa, em Queensland, ele falou com alguém de Dubai que estava negociando em Bitcoin. Taihuttu explica:

"São pessoas que têm muita experiência na negociação. Isso é o que ainda me falta um pouco".

O próprio Taihuttu foi "nas moedas", como ele diz, desde 2010, quando a moeda valia menos de um euro.

"Eu sou um empresário, então, quando ouvi falar sobre Bitcoin, eu disse: vamos fazer isso".