Casas de câmbio Bitcoin Coinbase e Bitfinex emitem diretrizes antes do hard fork SegWit2X

O debate sobre se o hard fork Segwit2X na corrente do Bitcoin deve ser implementado ou não se tornou cada vez mais aquecido nas mídias sociais e entre os especialistas da indústria.

Muitos pediram a rejeição do acordo de Nova Iorque anteriormente ratificado após a ativação pacífica do SegWit, enquanto outros alegaram que o Segwit2X é um fork necessário para a mudança.

Hoje, duas importantes casas de câmbio emitiram declarações sobre sua posição. Como as casas de câmbio fornecem apoio aos usuários em ambos os campos, elas devem permanecer centristas, enquanto ainda estão aconselhando clientes sobre o que fazer com o Bitcoin.

Coinbase

Coinbase, a maior das casas de câmbio e a que cresce mais rapidamente, emitiu sua declaração via Twitter.

Coinbase diz: Atualização sobre o SegWit2x, hard fork do Bitcoin:

A declaração fornece orientação para os consumidores que atualmente armazenam o Bitcoin em carteiras da Coinbase. Ao contrário de sua atividade durante o hard fork anterior Bitcoin Cash, a Coinbase comprometeu-se a permitir a negociação em ambas as bolsas, embora não sem algum atraso. A declaração deixa claro que nenhum fork estará operacional imediatamente após o fork até que a Coinbase determine que ambas as cadeias são seguras.

Bitfinex

A maior casa de câmbio na negociação de BTC, a Bitfinex, também forneceu instruções detalhadas sobre sua posição no SegWit2X. De forma semelhante à Coinbase, a Bitfinex não adotou uma posição rígida pró ou contra o fork. A casa de câmbio indicou que eles chamariam a moeda recém-bifurcada de B2X, independentemente de qual cadeia possua o poder de hashing majoritário.

Para os usuários, a Bitfinex indicou que eles adotarão uma política similar de suspender as transações até que a estabilidade da cadeia possa ser comprovada. O objetivo é evitar que uma transação seja reproduzida em ambas as cadeias. De acordo com o anúncio:

"A falta de proteção de replay de dois sentidos no Segwit2x significa que devemos tomar medidas para proteger fundos de clientes. No momento do fork, todos os depósitos e retiradas para BTC e B2X serão interrompidos até que possamos:

  1. "contaminar" os Bitcoins dos nossos clientes para garantir que as retiradas não possam ser reproduzidas em ambas as cadeias; e,
  2. certificar-nos de que podemos creditar corretamente os depósitos no caso de uma transação ser reproduzida em ambas as cadeias. Esperamos que este processo exija pelo menos 24 horas, e potencialmente significativamente mais longo. Se o evento acontecer, anúncios serão feitos durante todo o processo para manter todos atualizados".

O anúncio também deixou claro que, para os controles de financiamento peer-to-peer, a Bitfinex adotará uma abordagem semelhante às distribuições de capital próprio, stock-spinoff e dividendos nos mercados comerciais tradicionais. A metodologia que sustenta este sistema é complexa, mas é provavelmente a mais protetora para usuários e o mercado como um todo. Segundo a empresa:

"Imagine uma situação em que os credores não recebem B2X. Seriam incentivados a parar de conceder empréstimos se um hard fork parecer iminente. Conseqüentemente, a liquidez de empréstimos poderia desaparecer completamente, e a Bitfinex seria obrigada a iniciar liquidações parciais de posições financiadas quando os empréstimos BTC expirarem e não puderem ser renovados".

Mais por vir

Ambas as empresas também sugeriram que, à medida que a data do potencial fork se aproxima e mais informações sejam levadas à luz, os anúncios continuarão a ser divulgados. Embora nenhuma casa de câmbio tenha indicado uma posição positiva ou negativa em relação ao fork, o teor geral de ambos os anúncios parece indicar que o consenso é contra um fork que causaria imediatamente divisão e confusão entre entusiastas do Bitcoin.


Siga-nos no Facebook