Bitcoin é moeda escolhida para Scams e Sequestros na Índia

Um investidor em Bitcoin indiano que perdeu seu dinheiro em um scam alegadamente sequestrou um comerciante e exigiu o resgate de Bitcoin como vingança.

De acordo com a fonte de notícias local Indian Express, um homem com o nome de Deepak, atualmente sob custódia policial, sequestrou o comerciante Ashu Jain de Banur, após ter acumulado dívidas de cerca de seis milhões de rúpias.

Tendo comprado Bitcoins que ele nunca recebeu, além de aumentar as dívidas do mercado de ações, Deepak e um grupo de cúmplices exigiram o pagamento na moeda virtual para a libertação segura de Jain.

"Passando-se por um 'consultor de investimentos', ele contatou alguns revendedores de imóveis em Zirakpur, de onde ele obteve o número de Jain", adicionou um policial ao "caso único", disse a publicação.

"Eles se conheceram e disseram a Jain que queriam comprar uma propriedade. Então o sequestraram.

Muitos exemplos

A natureza aparentemente aleatória do crime relacionado com Bitcoin é apenas um dos muitos casos que se tornou notícia nacional na Índia nos últimos anos.

A natureza não-regulamentada da moeda virtual tem sido um impulso para que os legisladores finalmente começassem a avaliar procedimentos formais em todo o país, que podem entrar em vigor em 2018.

Enquanto isso, um esquema em larga escala envolvendo Bitcoin tomou conta da Índia. A Webwork Trade Links, um aparente esquema Ponzi também conhecido como Addsbook agora também sob investigação, conseguiu acumular cinco bilhões de rupias (US$ 77 milhões) de 200 mil investidores em apenas quatro meses.

O site do esquema incluiu ainda pseudoendossos de famosas celebridades de Bollywood.


Siga-nos no Facebook